quarta, 12 de junho de 2024

Ourinhos se prepara para a Campanha Nacional de Vacinação contra o HPV

Da redação

Atendendo às determinações do Ministério da Saúde, a Prefeitura de Ourinhos, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, dará início na próxima terça-feira, 10, a Campanha Nacional de Vacinação contra o HPV. 

Já em fase preparatória para a Campanha, a Secretaria de Saúde informa que o público alvo da vacinação são meninas de 9, 10 e 11 anos (11 anos, 11 meses e 29 dias de idade).

A vacina que será administrada nas salas de vacina das Unidades de Sáude e nas escolas públicas e privadas até o dia 10 de abril, é de suma importância para a prevenção do câncer de colo de útero, além de neoplasias em órgãos como ânus, pênis, boca, vagina, etc.

A novidade deste ano é que a vacina será ofertada para 33 mil mulheres com idades entre 14 e 26 anos que convivem com o HIV. Esta população foi incorporada como prioritária devido às complicações decorrentes do HPV ocorrerem com mais frequência em pacientes portadores de HIV e da síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS).

É importante lembrar que tanto para a vacinação nas unidades de saúde quanto nas escolas, as meninas devem portar a caderneta de vacinação para o devido registro da vacina.

Assim como no ano anterior, a vacina será dividida em três doses, sendo: 1ª dose em março, 2ª dose em setembro e 3ª dose em março de 2020.

Indicação – A vacina HPV é indicada para a imunização ativa contra os genótipos de baixo risco HPV 6 e 11 e de alto risco HPV 16 e 18.

População alvo da vacinação com a vacina HPV em 2015: meninas de 9, 10 e 11 anos (11 anos, 11 meses e 29 dias de idade).

Em 2015 foi ampliada a vacinação para as meninas e mulheres de 9 a 26 anos, 11 meses e 29 dias vivendo com HIV. 

No caso da população indígena, a população alvo da vacinação são as meninas de 9 a 13 anos. 

População alvo 2016 em diante: Meninas de 9 anos de idade.

Em 2014 foram vacinadas a meninas de 11, 12 e 13 anos de idade (13 anos, 11 meses e 29 dias). Meninas de 12, 13 e 14 anos que já receberam a primeira dose em 2014 poderão receber a 2ª dose agora em 2015.

Objetivo da vacinação: O principal objetivo da vacinação contra o HPV no Brasil é a prevenção do câncer do colo do útero, refletindo na redução da incidência e da mortalidade por esta enfermidade.

Meta da campanha de vacinação: Vacinar 80% da população de meninas de 9, 10 e 11 anos. Ainda não dispomos da população por faixa etária prevista pelo IBGE. Estimamos de 750 a 800 meninas por faixa etária, ou seja, aproximadamente 2.400 meninas a serem vacinadas.

Esquema vacinal – Utilização do Esquema vacinal estendido: O Ministério da Saúde adotará o esquema vacinal estendido, composto por três doses (0, 6 e 60 meses). Esta decisão foi tomada a partir da recomendação do Grupo Técnico Assessor de Imunizações da Organização Pan-Americana de Saúde (TAG/OPAS), após aprovação pelo Comitê Técnico de Imunizações do PNI, reconhecendo a necessidade de dados adicionais em longo prazo sobre tal esquema.

1ª dose: março de 2015.

2ª dose: setembro de 2015.

3ª dose: março de 2020.

Estratégia de vacinação – A vacinação ocorrerá em unidades básicas de saúde (UBS) e em escolas (de acordo com os recursos de cada município). 

Vacina que será utilizada no SUSO Ministério da Saúde adquiriu a vacina quadrivalente papilomavírus humano (recombinante) do laboratório MSD/Instituto Butantan, para ser utilizada nas ações de vacinação no país. A vacina quadrivalente recombinante confere proteção contra HPV tipos 6, 11, 16 e 18.

Dose e modo de administração – A dose da vacina HPV é de 0,5 ml e deve ser administrada exclusivamente por via intramuscular (músculo deltoide). A vacina HPV pode ser administrada simultaneamente com outras vacinas do Calendário Nacional de Vacinação do PNI, sem interferências na resposta de anticorpos a qualquer uma das vacinas.

A vacina é segura e os efeitos colaterais após a vacinação são leves e pouco frequentes. Cerca de 10 a 20% poderão apresentar dor e vermelhidão no local da injeção e febre baixa. Algumas adolescentes, devido ao medo da injeção, poderão apresentar desmaio. Por isso, para reduzir o risco de quedas, serão vacinadas sentadas e observadas por 15 minutos. 

Caderneta de Vacina: tanto para a vacinação nas unidades de saúde como nas escolas as meninas devem portar a caderneta de vacinação para o devido registro da Vacina HPV.

Caso a menina não tenha o cartão de vacina, o mesmo será emitido na hora, mediante apresentação de documento que comprove a idade, tipo RG ou registro de nascimento. 

 

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.