sexta, 21 de junho de 2024

Piso sobre piso: cuidados, materiais e ferramentas para se obter um bom resultado

Da redação

Pisos e paredes desgastam-se com o tempo. As tendências de cores e tipos de acabamento, como cerâmicas e porcelanatos, mudam constantemente. É necessária a renovação das áreas com produtos que proporcionem maior aderência e rapidez. 

Em uma reforma, nem sempre é necessário quebrar o chão e as paredes para colocar novos revestimentos. Atualmente, há disponíveis no mercado materiais que possibilitam a colocação de pisos sobre o revestimento antigo. Esse procedimento poupa horas de trabalho e evita muita sujeira e produção de entulhos, e é chamado de colocação de piso sobre piso.

Porém, não são todos os casos que permitem a colocação do piso sobre piso. É necessário avaliar as condições necessárias para executar a tarefa de forma correta, evitando assim problemas futuros.

Antes de qualquer reforma ou construção é necessário fazer uma avaliação do local que será modificado. Durante esse estudo, esteja sempre atento ao acúmulo de umidade em um ambiente, fator que pode impossibilitar a aplicação de revestimentos. Se for superficial e proveniente do assentamento antigo, é altamente recomendável a remoção das peças em que haja umidade. Se por outro lado, a umidade for ascendente e vier de um problema de encanamento, isso deve ser corrigido e muito provavelmente impossibilitará a utilização como sobreposição.

A superfície que receberá um revestimento sobre outro deve estar limpa e isenta de poeira e, principalmente, gorduras. A integridade do revestimento que receberá outro por cima também deve ser avaliada com cautela. Se as peças já existentes estão com som oco ou trincadas, devem ser removidas. Caso a superfície esteja encerada (ou tenha recebido cera ao longo dos anos), deve ser utilizado um removedor de cera.

Além disso, é preciso observar também as alturas de soleiras (normalmente de mármore, granito ou outro tipo de rocha), portas e mobília planejada. O assentamento pode exigir adaptações que devem ser planejadas antes da instalação. Já existem placas mais finas que evitam as perdas de espaço e a necessidade de modificações, como o corte de portas. Mas antes de optar por essas peças, verifique se suportam as cargas de uso da área.

A argamassa colante é indicada para o assentamento de placas cerâmicas, porcelanatos e ardósias com formatos de até 45 cm x 45 cm e para bases revestidas com cerâmica, cimentados lisos, granilite, ardósia, porcelanato e pedras. No caso da ardósia ou pedras envernizadas, é necessário remover a camada de resina impregnada à superfície antes de aplicar a argamassa.

A técnica de aplicação piso sobre piso não deve ser utilizada se as superfícies já existentes forem compostas por materiais como pisos vinílicos, tacos de madeira, pisos emborrachados e superfícies metálicas.

Se o piso antigo estiver danificado, com trincas ou som oco, o contato entre a argamassa e a base também fica comprometido, e nesses casos o melhor a se fazer é quebrar a superfície antiga.

Materiais e ferramentas para colocação de piso sobre piso – Argamassa piso sobre piso; masseira para a mistura da argamassa; colher de pedreiro; nível de mão; esquadro; marreta de borracha; trena; serra mármore; riscador de pisos.

Atenção – Não esqueça os equipamentos de proteção individual!

Mãos à obra – Verifique a situação da superfície, conforme os parâmetros detalhados anteriormente; faça a limpeza do piso antigo. Se houver cera, remova. Espere a secagem completa da superfície lavada; as peças que serão instaladas também devem estar limpas, mas não podem ser lavadas. Utilize uma escova seca para retirar a camada de pó no verso das placas; assente os pisos com argamassa piso sobre piso, respeitando o tempo e as instruções do produto; após três horas do assentamento concluído, rejunte o revestimento. Espere até que a argamassa e o rejunte estejam bem secos para realizar a limpeza da área. Após um total de cerca de nove horas, entre o assentamento e rejuntamento, o local estará novo e pronto para uso, porém antes desse tempo evite colocar ou arrastar objetos sobre a superfície modificada.

Observação – Durante a secagem (no período que antecede oito horas), nenhum tipo de peso deve ser arrastado nem colocado sobre o local de assentamento. A limpeza do rejunte (com água e sabão) pode ser feita após três dias do assentamento e rejuntamento. Nunca se deve utilizar ácido para a limpeza. No mercado já existem produtos especiais para facilitar este serviço.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.