sexta, 19 de julho de 2024

Projeto Zona Azul Digital pode sair do papel ainda em 2019

Publicado em 11 fev 2019 - 12:17:36

           

Letícia Azevedo

Após várias negociações, o projeto da zona azul digital pode sair do papel. A nova diretoria da AMO-SIM se reuniu com o Prefeito Lucas Pocay afim de resolverem detalhes a respeito da implantação do novo Sistema, que promete novas regras para que nenhum munícipe deixe de pagar o talão.

A nova diretoria da AMO-SIM, formada pelo Engenheiro Max Jardim Arce – Presidente, Prof. Engenheiro Fioravante Thehosi Neto – Vice-presidente, Prof. Antônio Batista Caraça – 2º Secretário e Ten. Francisco Bispo Bezerra – Diretor Financeiro e o Secretário José Henrique Santade, vão colaborar para a nova era digital na cidade de Ourinhos.

O sistema Zona Azul Digital será implantado após algumas decisões burocráticas serem tomadas. Primeiramente haverá uma licitação para que uma empresa de desenvolvimento de software seja contratada para desenvolver o sistema, depois o chamamento público sobre quem administrará esse sistema. O prazo para todo esse processo é de até 90 dias.

Segundo o secretário José Henrique Santade, muitas pessoas ainda têm dúvida sobre a implantação e destinação dos valores arrecadados pela Zona Azul. Ele explica que tudo é regulamentado pela Lei Municipal de 1987, que em seu artigo 4° diz que a exploração deste sistema é da Prefeitura Municipal ou cedida em caráter gratuito para uma entidade assistencial, sendo assim a Guarda Mirim a mais de 15 anos é responsável pela venda dos cartões de estacionamento na área central.

Ficou decidido também que mesmo após a implantação do novo sistema, os guarda-mirins continuarão trabalhando nas ruas, servindo como multiplicadores do próprio sistema, e terão o seu papel garantido na implantação do mesmo. Eles passarão por treinamento para que possam sanar as dúvidas e ajudar os usuários de Ourinhos e região que não souberem ou tiverem dúvidas para usar o novo método, além de auxiliar outros que que por ventura estiverem sem o aparelho celular.

A cada semestre cerca de 350 jovens são atendidos pela Associação Mirim de Ourinhos e o Serviço de Integração de Meninas. Os jovens realizam um curso com o prazo de 15 meses, oferecido pela instituição até a formação e devido ao acordo entre a instituição e a prefeitura, mesmo com a implantação do sistema digitalizado, o projeto da guarda-mirim Ourinhense se manterá ativo.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.