segunda, 17 de junho de 2024

Proposta quer substituir multa de Zona Azul por advertência

José Luiz Martins

O problema já é antigo, a falta de vagas para estacionamento na área central é um complicador do ir e vir das pessoas cada vez mais condicionadas ao uso dos automóveis no dia a dia. Além da dificuldade para estacionar nas ruas em que há o sistema rotativo pago, áreas livres da cobrança nas adjacências das vias de onde vigora a Zona Azul também estão ficando cada vez mais lotadas.

A maioria das vagas em áreas sem a cobrança são ocupadas por pessoas que trabalham na área central e diariamente deixam seus veículos estacionados nesses locais para se livrar de uma despesa que muito onera o orçamento. O sistema de Zona Azul em Ourinhos disponibiliza cerca de 800 vagas para atender a demanda de estacionamento na área central, mas em determinados horários e dias da semana é preciso paciência até encontrar uma vaga para estacionar, reclamam os usuários.

Não bastasse essas dificuldades, os motoristas reclamam muito da forma de fiscalização do estacionamento e das multas aplicadas pela falta do cartão da zona azul. Buscando soluções para esses e outros problemas relacionados a questão, recente encontro reuniu representantes da Coordenadoria Municipal de Trânsito, Associação Comercial, Polícia Militar, Associação Mirim de Ourinhos AMO/SIM e o presidente da Câmara Municipal Roberto Tasca.

Tasca que também é comerciante, relata que tem recebido muitas reclamações de munícipes que queixam-se principalmente da forma como são impostas as multas de Zona Azul no município. Ele compartilha da ideia de que mudanças no sistema são necessárias e formulou uma proposta pela qual o motorista possa ter uma condição de se livrar de uma eventual multa por estacionamento irregular na Zona Azul.

Para ele antes de ser punido com multa o usuário do sistema deveria ter uma chance de, através de uma advertência, ficar livre da penalidade. Na prática a proposta visa que o proprietário do automóvel que estiver estacionado de forma irregular (falta de cartão, cartão rasurado, horário excedido etc), antes de ser multado, seja notificado com advertência e prazo para fazer a compra de 10 cartões (R$ 15,00) da Zona Azul. Vencido o prazo, se a advertência não for atendida o motorista incorrerá na infração das normas que regem o sistema rotativo de estacionamento e será então multado em R$ 127,00 e perderá cinco pontos da CNH.

Conforme Tasca, essa mudança é justa, beneficia os usuários e contribui para conscientização de que é preciso seguir as regras para que o sistema funcione a contento. “Em muitas outras cidades é assim que funciona e tem dado certo, é uma maneira de ser mais justo com os motoristas que terão a oportunidade de corrigir sua falha, se livrar da multa e com certeza vai entender que não deve mais estacionar sem o talão da Zona Azul”.

A reportagem do NOVO NEGOCIÃO conversou com alguns munícipes sobre o assunto, veja a seguir o que pensam essas pessoas sobre o funcionamento da Zona Azul em Ourinhos e a proposta apresentada aos órgãos e entidades responsáveis pelo sistema na cidade. 

Murilo Herkrath – auxiliar administrativo –  Vila Moraes – Muitas das vezes estaciono em local que não tem o guardinha por perto pra comprar o cartão. As vezes a gente chega andar duas quadras e não encontra o vendedor da folhinha de zona azul, geralmente se está com pressa por causa dos afazeres e acaba sendo multado, comigo já aconteceu isso paguei R$ 53 reais de multa. Acho que seria uma boa medida primeiro advertência antes de multar. Inclusive porque assim induz a pessoa a ter uma quantidade de cartões e não terá que ficar procurando o vendedor cada vez que estacionar. É uma forma de conscientizar também, seria bem legal.

Tiago Lima – Instalador de ar condicionado – Jardim Brilhante – Eu uso bastante a zona azul, trabalho com prestação de serviço e tem muito trabalho na área central. Já fui multado uma vez e desde então sempre tenho alguns cartões no carro, é o cuidado que a gente tem que ter pra não levar multa. Para mim é muito bem vinda e interessante essa proposta e mais justa também, em Santa Cruz é mais ou menos assim, eles colocam uma advertência e a pessoa tem meia hora pra colocar o cartão. Aqui em Ourinhos vejo alguns reclamarem que nem sempre os guardinhas estão por perto e não vão atrás, acabam sendo multados e muitos perguntam pra onde vai o dinheiro dessas multas. 

Sandra – Vendedora – Vila Brasil – É obrigado a pagar né. Mas às vezes tenho que ficar procurando o representante e eles estão muito longe, então acaba dificultando pra gente. Não acho certo ter a obrigação de ir atrás deles, se eles estiverem sempre por perto muita gente se livra de levar uma multa. O ideal seria sempre ter as folhinhas no carro, mas nem sempre temos a disponibilidade de dinheiro pra comprar vários cartões. Se mudarem esse sistema com advertência e obrigar a comprar vários cartões pode ser uma boa coisa. Eu apoio. 

Devanir Tavares – Comerciante – Jd das Paineiras – É bom que disciplina o estacionamento na área central, mas de vez em quando tenho dificuldade até para comprar a folhinha. De repente você sai rápido pra pegar alguma coisa e procura um lugar melhor pra estacionar, e aí quando se depara já está sendo multado e o pior é que não tem como recorrer. Apesar de nunca ter sido multado, a meu ver, isso é um transtorno. Procuro sempre ter um cartão em branco no carro, mas não é com frequência que tenho, aí tem que sair procurando o guardinha e ele tá longe atendendo outra pessoa ou não tem troco, então é uma dificuldade. Eu sou de acordo com essa nova ideia porque dá uma chance pra que a pessoa não seja multada.

Luiz Carlos Fabiano –  ferroviário aposentado – Ipaussu – Então ai é que está o problema. A vezes a gente chega e anda uma ou duas quadras e não vê nenhum guardinha. Acho que desde que é cobrado eles têm que estar atentos a quem estaciona. Geralmente todos estão apressados e preocupados com outras coisas e acabam não indo atrás dos guardinhas pra comprar o cartão e assim podem ser multados. Eu sempre tenho uma folha para evitar isso, veja bem acabei de parar lá na rua São Paulo e não tinha ninguém vendendo zona azul por lá. Se adotarem essa advertência em vez da multa assim logo de cara, é uma boa coisa sim.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.