quarta, 22 de maio de 2024

Secretaria de Saúde volta a esclarecer sobre o uso de carro fumacê no combate à Dengue

Da redação

Devido aos questionamentos por parte dos munícipes a respeito da necessidade de nebulização em alguns bairros, a Prefeitura de Ourinhos, por meio da Secretaria Municipal de Saúde volta a esclarecer sobre a importância de combater os criadouros do mosquito da dengue e o uso de caminhão ou carro fumacê.    

Apesar de ser regulado pela Secretaria de Estado da Saúde, o fumacê deve ser utilizado somente em casos extremos, uma vez que, o mesmo também é prejudicial à saúde das pessoas, principalmente crianças, idosos e doentes crônicos, além de causar problemas à fauna local, como por exemplo, a morte de outros animais.

É importante salientar que o inseticida é pulverizado com óleo diesel para possibilitar fumaça e fixação. Atualmente, a eficácia deste procedimento é contestada, uma vez que só atinge o mosquito alado, desta forma não combate os ovos e larvas do mesmo.

Atualmente, Ourinhos conta com oito máquinas costais novas de pulverização que são utilizadas para bloqueios em áreas de maior incidência. “Assim como é feito pelo carro fumacê, a pulverização é realizada, entretanto se não for eliminado os criadouros, uma nova geração já surge no dia seguinte. Portanto a melhor forma de combate ao mosquito transmissor da dengue é a eliminação de criadouros nas casas e empresas”, destacou o secretário de saúde André Mello.

De acordo com dados divulgados pela Vigilância Epidemiológica, Ourinhos contabiliza um total de 384 casos diagnosticados laboratorialmente, sendo 377 autóctones e sete importados.

Ainda segundo o Secretário apesar do intenso trabalho realizado pela Secretaria a população precisa fazer a sua parte. “Temos trabalho os sete dias da semana para controlar a situação, fazendo nebulização, limpeza de terrenos, retirada de materiais inservíveis e diversas outras ações. Porém, é necessário o apoio da população. Basta que cada munícipe dedique pelo menos 10 minutos por dia para verificar as suas residências ou empresas que contenham objetos que sirvam de acumulo de água”.

 

 

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.