terça, 16 de julho de 2024

Seis pessoas são presas na Lava Jato; sede do governo do Paraná é alvo de busca

Publicado em 22 fev 2018 - 12:24:03

           

Fonte: G1

A Polícia Federal (PF) prendeu temporariamente seis pessoas na manhã desta quinta-feira (22), na 48ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Integração. Um dos presos é o diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem no Paraná (DER/PR), Nelson Leal.

Atualização: incialmente, a Polícia Federal havia informado que sete pessoas foram presas. Mais tarde, durante coletiva de impresa, os agentes corrigiram a informação.

Os policiais também cumpriram mandados de busca e apreensão em três estados, além do Paraná. Foram feitas buscas, nesta manhã, no Palácio Iguaçu, sede do Governo do Paraná. Ao todo, 50 ordens judiciais foram expedidas.

Essa nova etapa da operação, conforme a PF, apura corrupção, fraude a licitações e lavagem de dinheiro na concessão de rodovias do Paraná.

Segundo o procurador do Ministério Público Federal (MPF) Carlos Fernandes Santos Lima, esta nova fase da operação tenta mostrar as “reais causas” do usuário pagar preços tão elevados pelo serviço público.

Foram presos

Nelson Leal Júnior – diretor-geral do DER/PR

Oscar Alberto Gayer da Silva – ex-funcionário do DER/PR

Wellington de Melo Volpato – sócio da Eco Sul Brasil Construtora

Helio Ogama – diretor-presidente da Triunfo Econorte

Leonardo Guerra – administrador da empresa Rio Tibagi

Sandro Antônio de Lima – funcionário da Econorte

 

Os alvos principais, de acordo com o Ministério Público Federal (MPF), são servidores públicos e empresas investigadas por corrupção, lavagem de dinheiro, associação criminosa e peculato.

Carlos Nasser, funcionário com cargo em comissão da Casa Civil, que fica na sede do governo do Paraná, foi alvo de busca e apreensão. Ele é considerado homem de confiança do governador Beto Richa (PSDB).

O G1 tenta contato com a defesa dos alvos. O governo estadual informou vai se manifestar assim que tomar ciência de todas as informações relacionadas à 48ª fase da Lava Jato.

Também há mandados de busca e apreensão sendo cumpridos na presidência do Departamento de Estradas de Rodagem no Paraná (DER/PR) e na Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar).

O G1 tentou ligar para a Casa Civil, para a Secretaria de Comunicação do Governo do Paraná, para o DER/PR e para a Celepar por volta das 7h30, mas ninguém atendeu. A reportagem também enviou e-mail para esses órgãos, mas, até a última atualização desta reportagem, não obteve retorno.

Os 50 mandados de busca e apreensão devem ser cumpridos nas seguintes cidades: Londrina, Curitiba, Jataizinho, Paranavaí, no Paraná; em Balneário Camboriú, em Santa Catarina; Rio de Janeiro; e São Paulo.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.