quinta, 18 de julho de 2024

Sicredi cria matriz para identificar temas críticos para a sustentabilidade

Publicado em 19 maio 2015 - 02:49:30

           

Da assessoria de comunicação

A sustentabilidade vem ocupando um importante espaço na agenda estratégica do Sicredi, que se dedicou a ouvir os seus principais públicos para identificar os temas prioritários para o seu desempenho. A consulta resultou na construção da matriz de materialidade, no ano passado. Ela integra o Relatório de Sustentabilidade de 2014 da instituição financeira cooperativa, ajudando a embasar a definição do conteúdo do relatório e servindo de diagnóstico para os gestores. 

A construção da matriz de materialidade contou com o apoio de uma consultoria externa para mapear a visão interna e externa sobre a instituição e o alcance de seus impactos. Nela, estão registrados os 20 temas apontados pelos stakeholders como mais importantes. A partir da matriz de materialidade, os gestores definiram as atividades e processos que farão parte da governança de sustentabilidade, sendo possível elaborar os planos do Sicredi, gerenciar os pontos críticos, estabelecer metas e planos de ação, e priorizar os temas que interessam aos associados. 

“O próximo passo será o desenvolvimento das ferramentas de mensuração e o desdobramento dos temas para os projetos e as cooperativas do Sistema, para que possam ser acompanhados e medidos de forma consistente, além de demonstrados de maneira transparente para todos os públicos de interesse”, afirma Edson Georges Nassar, CEO do Banco Cooperativo, da Confederação e da Fundação Sicredi. 

Todo o processo foi reconhecido com o prêmio Concred Verde, promovido pela Confederação Brasileira das Cooperativas de Crédito (Confebras), que estimula práticas sustentáveis entre as instituições de crédito cooperativas nacionais. 

Mais informações sobre a matriz de materialidade estão no Relatório de Sustentabilidade 2014, disponível no site sicredi.com.br/conheca-o-sicredi/sustentabilidade.

Auditorias Externas – Os dados do Relatório de Sustentabilidade 2014 do Sicredi foram verificados por auditoria externa da EY (Ernst & Young) e pela GRI (Global Reporting Initiative). A checagem atestou que há uma definição clara dos temas materiais, seus limites e informações sobre o engajamento dos stakeholders. 

Neste ano, a instituição utilizou a nova metodologia G4 desenvolvida pela GRI, que trouxe mudanças na forma de relatar. O novo modelo busca evidenciar para os leitores quais são os temas críticos entre os econômicos, sociais e ambientais para a perenidade do negócio, segundo os stakeholders. Os dois primeiros relatórios de sustentabilidade publicados pelo Sicredi, em 2012 e 2013, também acompanharam as diretrizes da GRI, na versão G3.1. 

Sobre o Sicredi – O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa com mais de 3 milhões de associados e 1.349 pontos de atendimento, em 11 Estados* do País. Organizado em um sistema com padrão operacional único conta com 97 cooperativas de crédito filiadas, distribuídas em quatro Centrais Regionais – acionistas da Sicredi Participações S.A. – uma Confederação, uma Fundação e um Banco Cooperativo que controla uma Corretora de Seguros, uma Administradora de Cartões e uma Administradora de Consórcios.

Mais informações em sicredi.com.br

* Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Tocantins, Pará, Rondônia e Goiás.

 

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.