quinta, 18 de julho de 2024

Veja a opinião dos Leitores e Editores do NovoNegocião

Publicado em 26 jun 2015 - 11:00:24

           

QUEM QUER TERRENO NA LUA? – Na última sessão da Câmara o vereador Inácio J.B. Filho lembrou promessas não cumpridas da gestão Toshio Misato, como a instalação da empresa Naturoil, a realização do projeto do Contorno Ferroviário, a construção do Paço Municipal e até a vinda da Unimar para a cidade. O vereador disse que o ex-prefeito é bom pra vender terreno na lua.

MAIS TERRENOS NA LUA – Quando da execução do projeto de canalização dos córregos na cidade o ex-prefeito também prometeu que seriam construídos parques ambientais no entorno, que serviriam de áreas de lazer para os bairros. A população continua esperando, na certeza de que foi enganada. 

QUEM VÊ CARA – O que se percebe do discurso confuso do vereador Salim Mattar é uma paixão incondicional pelo seu partido, o PSDB. O pronunciamento acalorado do vereador aconteceu após ouvir críticas ao partido vindas de colegas durante a última sessão da Câmara.  

TINTIM – Um vídeo mostrando a prefeita Belkis comemorando a instalação de um semáforo com champanhe em copo de cerveja em uma esquina da avenida Domingos Camerlingo Caló virou febre nas redes sociais, e a champanhe nem estourou. Na falta do que inaugurar, a prefeita inaugura até semáforo. Em tempos de internet a assessoria da prefeita deveria tomar mais cuidados com sua exposição pública. 

SÓ RINDO MESMO – Como se não bastasse os PIMCs, os Pops e outras aberrações da atual gestão, agora soltaram o tal rejuvenescimento asfáltico. Será que pensam que a falta de competência pode ser compensada com palavras bonitas? A assessoria de comunicação da prefeita parece não perceber a imagem extremamente desgastada da administração.   

FUGINDO DAS VAIAS – Depois do vexame na abertura do rodeio da Fapi, quando a prefeita foi vaiada pela multidão, tem muito político que ficou de orelha em pé. Ficar ao lado da prefeita em qualquer ocasião é correr o risco de ser vaiado por tabela.

EI, ME DÁ UM DINHEIRO AÍ? – Ninguém sabe ainda se a FAPI deu lucro ou prejuízo. Segundo o GFAPI, a prestação de contas virá em 60 dias. O grupo de pessoas indicadas pela prefeita para organizar a Feira faz o evento em um espaço público e as despesas com iluminação, funcionários e manutenção do espaço também são pagas com dinheiro público.

SEM TETO NO FRIO I – Reportagem veiculada pela TV-Tem mostrou a situação dos cerca de 80 moradores sem teto que vivem na cidade. Mesmo aqueles que são atendidos pelo Centro Pop durante o dia, são despejados assim que anoitece, dormindo nas ruas nas noites de inverno. Até o ano passado essas pessoas eram assistidas pelo SOS, que as abrigavam durante a noite. A Prefeitura rompeu o convênio com a entidade, que acusa a administração pública de perseguição política, e a Secretaria de Assistência Social não apresentou alternativa para resolver o problema. Aparecemos mal na TV.

SEM TETO NO FRIO II – O SOS já recebeu a certificação como entidade beneficente em março e já está regularizada para receber as verbas que foram cortadas da entidade pela prefeitura de Ourinhos. Deverá ser um inverno menos rigoroso para os moradores de rua da cidade

ESTUDOS AMBIENTAIS? – O Centro de Estudos Ambientais que deveria funcionar na Biblioteca Municipal Tristão de Athayde não passa de mais uma enganação da atual gestão. O Ministério Público tem acompanhado o caso que envolve funcionários que estariam assinando relatórios a respeito de atividades que nunca aconteceram no local. Um vereador já esteve no local e constatou a farsa. Se o vereador vai tomar alguma atitude, aí já é outra história. 

PRÓXIMAS ELEIÇÕES – O cenário político começa a se delinear para as próximas eleições. O Partido da República, PR, legenda do deputado federal Capitão Augusto, promete lançar candidato próprio. O PT, que acabou decidindo a eleição passada a favor da prefeita Belkis, tem cargos no atual governo, fato que pode sinalizar que pode haver reprise do filme.

NÃO É COMIGO – O ex-prefeito Toshio Misato tenta desvincular sua imagem da atual administração municipal. Ele próprio, e seu partido, o PSDB, ajudaram a eleger Belkis Fernandes, e sonham com mais quatro anos de poder. 

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.