quarta, 12 de junho de 2024

Venda do Dia das Mães permaneceu estável, segundo ACE

Da redação

Segundo balanço realizado pela Associação Comercial e Empresarial de Ourinhos, o Dia das Mães manteve o mesmo nível de vendas do ano passado, ou seja, não houve crescimento significativo no volume de negócios realizados. O resultado já era previsto, segundo pesquisas prévias da Federação do Comércio que apontavam uma certa timidez do consumidor com relação às compras em razão da instabilidade econômica e da alta nos juros.

Mesmo sem ter um instrumento preciso para avaliação das vendas, a ACE utiliza o sistema de consulta ao crediário via SCPC como termômetro da movimentação nos estabelecimentos comerciais. “A consulta ao SCPC não reflete necessariamente a conclusão de uma venda, mas sim uma intenção de compra. É através dessa ferramenta que sentimos o aquecimento do setor em alguns períodos do ano importantes para o comércio varejista, como o Dia das Mães, por exemplo”, explicou o assessor jurídico da ACE Ourinhos, Gilvano José da Silva, ao lembrar que as opções de compras a vista ou pelos cartões de crédito e débito estão crescendo a cada dia e não passam pelo sistema do SCPC.

Na pesquisa realizada pela FCDLESP (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo), semanas antes da data comemorativa, foi constatado que tanto os lojistas quantos os consumidores estavam menos otimistas para as vendas do Dia das Mães em 2015 devido à atual situação de crise no país. A pesquisa chegou a apontar que haveria retração nas vendas em comparação com 2014. 

Levando em conta esse cenário pessimista, o assessor jurídico da ACE avalia que, mesmo sem crescimento, os comerciantes de Ourinhos buscaram alternativas para, ao menos, manter o ritmo das vendas. “Com a crise, o consumidor está mais seletivo, poupando dinheiro e evitando as compras por impulso. Ciente dessa realidade, os lojistas também agiram com mais cautela, procurando não se endividar com sobra excessiva de estoque, por exemplo. Foi um ano atípico, se considerarmos que o Dia das Mães é a segunda melhor data do ano para o setor”, disse Gilvano José da Silva.

A média nacional do valor do presente ficou entre R$ 50,00 e R$ 135,00, e os itens mais procurados foram, pela ordem: roupas, perfumes, calçados, bolsas e acessórios e chocolates e flores. 

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.