sábado, 15 de junho de 2024

Verbas para conclusão do Recanto dos Pássaros III ainda não foram liberadas

Alexandre Mansinho

No último dia 19/09 a reportagem do Jornal Negocião procurou a sede da CP Construplan, empreiteira que irá retomar as obras das mais de 100 casas do Recanto dos Pássaros III em Ourinhos e perguntou sobre a data para o reinício dos trabalhos – a resposta, por parte da construtora, é que os contratos necessários entre a Construplan e o Banco do Brasil sequer foram assinados.

As manifestações de descontentamento são as mais variadas nas redes sociais, há quem diga que “se continuar o atraso, as famílias sorteadas irão derrubar as cercas e ocupar o que é delas por direito”, outros fazem pedidos ao Prefeito Lucas para autorizar a entrada nas casas “do jeito que está mesmo” para que as próprias famílias possam terminar as obras.

Funcionários sem salário – A construtora RG3 Empreendimentos Imobiliários Ltda, que era a primeira responsável pela construção, além de abandonar as obras, também abandonou os funcionários. Atualmente há dezenas de ex-empregados da RG3 movendo ações trabalhistas e, por conta dos atrasos nos pagamentos dos salários, passando muitas dificuldades. Loire G. Firmino, representante legal da empreiteira, considera-se também uma vítima do problema: “e eles pararam de nos pagar em março/2017, foi feito um depósito em junho/2017 mas referente ao mês de fevereiro/2017, mas apenas de metade do salário (…) não temos fundo de garantia (…) nosso INSS é descontado em folha mas não estão sendo pagas as guias (…) quando questionamos a empresa, o que nos é dito é que a situação será regularizada, mas só fica na promessa”. Loire ainda denuncia que todos os documentos, diários de obra, relatórios e documentos dos funcionários foram vandalizados e queimados.

Relembre o caso – Conforme anunciado à imprensa, pelo prefeito Lucas Pocay e os responsáveis pela Construtora CP Construplan, a retomada das obras no Recanto dos Pássaros III deveria ter começado nesse mês de agosto – a prefeitura também anunciou, por meio de sua assessoria de imprensa, que a previsão de entrega das obras é março de 2018.

Prefeitura – O secretário de comunicação, Felipe Chamorro, informou que o executivo cumpriu tudo aquilo para o qual havia se comprometido, inclusive com a viagem de Lucas Pocay a Brasília para poder cobrar agilidade por parte do Banco do Brasil para fins de liberação de verbas. No entanto, conforme salientou o secretário, a responsabilidade final do cumprimento dos prazos é da construtora.

Em tempo – o jornal procurou os responsáveis do Banco do Brasil para questionar sobre os motivos da demora no repasse das verbas, no entanto ainda não foi obtida uma resposta.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.