sábado, 22 de junho de 2024

Voto: quem quer comprar?

Ivone Maria Jaime

Logo seremos bombardeados com tanta propaganda política e muitos candidatos para pedir o nosso voto. É uma situação muito diferente do nosso cotidiano, porque pessoas que nunca falaram conosco agem como se fôssemos amigos íntimos. Os eleitores por sua vez, acham que por ter o poder do voto, ou seja, por saber que o candidato precisa ser escolhido por ele, faz-se de importante e o que é pior, faz-se de aproveitador e oportunista. Quer vender o seu voto, ou melhor, trocá-lo por vantagens para si ou para alguém. Aquelas anedotas que povoam nosso folclore não são tão irreais como gostaríamos que fosse. Existe a troca de voto por uma botina. Se o candidato X ganhar ele dá a outra botina. O candidato não confia no eleitor e vice-versa. É uma triste realidade.

Os candidatos devem ser os representantes do povo, mas uma pessoa que vence a eleição dessa maneira não representa ninguém de maneira nenhuma. Os candidatos, se eleitos, devem lidar com os nossos bens que são públicos, que são de todos nós e utilizá-los para o bem de todos. Isso é muito sério. Afinal de contas esses bens foram arrecadados com o nosso próprio trabalho e pagamento dos impostos. Existem pessoas que, uma vez em algum cargo público, agem como se os bens que ele tem nas mãos fossem dele apenas, e, por isso, pudessem entregar a quem lhes apetece e não pensam duas vezes em usar esses bens em proveito próprio. 

Nas eleições temos a chance de mostrar nossa vontade como sociedade e não como aproveitadores. A gente não pode trocar nosso voto por nada. Não devemos votar em um candidato porque devemos um favor para ele, e com o voto vamos retribuir. Temos que votar em alguém que poderá trabalhar com os nossos bens públicos para o bem de todos. Não tente vender seu voto por nada. O candidato que aceita esse tipo de corrupção não pode ser eleito. Está em nossas mãos, vamos mostrar nosso desejo e vontade de varrer a corrupção para longe de nossas eleições. Assim poderemos construir uma sociedade mais justa para todos tudo começa com o seu voto. Pense nisso.

 

 

 

 

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.