sábado, 20 de abril de 2024

1º Festival de Percussão e Bateria comemora 10 anos do Centro Cultural Special Dog

O espaço foi ampliado em suas instalações e inaugura a nova sala acústica para aulas e eventos

 

Assessoria de Comunicação

 

O universo da percussão é repleto de ritmos e são essas infindáveis variações que dão às músicas a ginga que tanto contagia e atrai o público, seja para curtir, seja para dançar.

Rico de instrumentos, técnicas e estilos, o mundo percussivo tem uma amplitude tão marcante que merece uma verdadeira imersão dos músicos que nasceram dotados para o talento rítmico. E é isso que o Centro Cultural Special Dog preparou para os amantes do ritmo.

 

PRIMEIRO FESTIVAL: “Batuka Fest” é o Primeiro Festival de Percussão e Bateria que a instituição lança com o objetivo de proporcionar quatro dias de intensas atividades musicais. O evento trará um profundo aprendizado dos instrumentos rítmicos, bem como a vivência ao lado de diferentes músicos especialistas nos respectivos instrumentos.

 

O Festival acontece nos dias 30 e 31 de agosto e 1 e 2 de setembro, com intensa programação de aulas e apresentações em vários períodos do dia. E o espaço não podia ser mais especial! Juntamente com o lançamento do Primeiro Festival, vem também a inauguração da nova Sala de Bateria e Percussão que o Centro Cultural acaba de construir.

É um sonho poder inaugurar nossa nova sala trazendo o universo da cultura percussiva para dentro do Centro Cultural. Temos muitos talentos despontando na bateria e na percussão e essa é uma maneira de ampliar ainda mais os horizontes desses talentosos alunos” – é o que afirma Juliana Manfrim, Diretora do Centro Cultural Special Dog,

Estudantes ou simples apaixonados pelo ritmo, a partir dos 8 anos, podem participar, gratuitamente, bastando aperas que se inscrevam através do site do Centro Cultural Special Dog (https://www.centroculturalspecialdog.com.br/), já que as vagas são limitadas.

 

MÚSICOS RENOMADOS: O professor que está coordenando as atividades do Batuka Fest é Bruno Machado, músico formado pela Unimes de Santos, com pós-graduação em Percussão Popular pela Universidade Santa Marcelina. Professor de bateria, percussão e prática de repertório do Centro Cultural, Bruno atua nessa área há 18 anos e já tem experiência produzindo Festival de Percussão e Bateria.

É uma grande alegria poder realizar esse evento, levando muito aprendizado e vivência no meio percussivo para os participantes, através das masterclasses e das apresentações. Nesse primeiro Festival, nosso grande diferencial será a masterclass de performance que vai agregar um conhecimento novo para os músicos” – é o que nos conta o professor Bruno, bastante animado com a realização.

Para abrilhantar ainda mais a interessante programação, o Batuka Fest vai receber um convidado muito especial: Rodrigo Maninonio, baterista integrante do corpo docente e da Big Band do renomado Conservatório de Tatuí além dos profissionais Reynaldo Puebla e Ana Abe que ministrarão Masterclass de performance.

Além de experiente músico, Rodrigo tem em seu currículo importantes apresentações ao lado de nomes como Hector Costita, Mauro Senise, Gilson Peranzzetta, Miles Osland (EUA), Leny Andrade, Pery Ribeiro, Raul de Souza, Adam Rappa (EUA), Vittor Santos, Jorginho Trompete, Nailor Azevedo “Proveta”, Altair Martins, Rafael Rocha, Altamiro Carrilho, Humberto Araújo, Vinicius Dorin e Eduardo Neves.  Em sua carreira, Rodrigo também tocou com Dori Caymmi e Banda Brasil Instrumental, Rosa Passos e Big Band. Recentemente, lançou o disco “Pelos Ares” do compositor Rafael Piccolotto de Lima e Orquestra Urbana e Relatos Suburbanos com a Banda Urbana

Internacionalmente, o Rodrigo Maninonio se apresentou no Copenhagen Jazz Festival (Dinamarca), com KVB na Universidade de New Orleans (EUA) encontros de Flautistas em Lima (Peru), com a Banda Urbana na Rutgers University(EUA), New York University(EUA), e no festival Jazz a la Calle na cidade de Mercedez (Uruguai).  Também realizou concertos com a Brasil Jazz Sinfônica, acompanhando, Gilberto Gil, Carlinhos Brown, Margareth Menezes e Wilson Simoninha.   Atualmente, o músico integra o Coletivo Orquestral sob coordenação do Mário Campos, Leo Ferrarini Trio, JP4tet, e Felipe Brisola Sexteto, Banda Urbana e Orquestra Urbana.

 

INSCRIÇÕES GRATUÍTAS: Com inscrições gratuitas e aberto a toda população de Santa Cruz do Rio Pardo e região, o Batuka Fest acontece nos dias 30 e 31 de agosto e 1 e 2 de setembro, com uma intensa programação.

 

PROGRAMAÇÃO: Dia 30 de agosto, às 15 horas, acontece a abertura do Festival, com a apresentação do Grupo de Percussão do Centro Cultural Special Dog. No mesmo dia, das 15h15 até as 18 horas, será oferecido um Masterclass de Hibridismo na Percuteria, com Bruno Machado. E às 20 horas, o dia encerra com o show do Quarteto Pererê.

No dia seguinte – 31, das 15h às 18h, acontece o Masterclass de Hibridismo na Percuteria, com Bruno Machado e a programação finaliza com o Masterclass Performance para Bateristas e Percussionistas, com o Professor Reynaldo Puebla e a assistente Ana Abe.

Dia 1 de setembro, a abertura fica por conta do Batuka Orquestra de Baterias e a partir das 15h30, até as 18 horas, os inscritos poderão participar do Masterclass de Bateria com Rodrigo Marinonio.

No dia 2 de setembro, das 9h às 12h, acontece mais um Masterclass de Bateria com Rodrigo Marinonio e às 14 horas ocorre o encerramento do festival com a apresentação dos alunos.

O “Batuka Fest” chega fazendo muito barulho na cidade para contar uma nova história rítmica do Centro Cultural Special Dog e as próximas edições já começam a ser sonhadas.

 

 

FICHA TÉCNICA

I FESTIVAL DE PERCUSSÃO E BATERIA – CENTRO CULTURAL SPECIAL DOG

BATUKA FEST

Dias – 30 e 31/8 e 1 e 2/09

Local –Centro Cultural Special Dog

Inscrições gratuitas pelo link – https://www.centroculturalspecialdog.com.br/

Informações: 14 3372-1495

 

 

NOVA SALA ACÚSTICA

 

Evento amplia instalações do Centro Cultural Special Dog e inaugura a nova sala acústica para aulas e eventos

 

 

Em 2.024 o Centro Cultural Special Dog vai comemorar 10 anos de existência e para celebrar essa importante ocasião, a insituição está preparando uma série de eventos especiais, todos programados para acontecer em um ano inteiro de festividades. São os chamados “eventos da década” que incluem lançamento da nova marca, Academia de Cinema para ensino da sétima arte e Festival de Cinema para amadores.

Uma grande agenda cultural está sendo preparada e o lançamento oficial do calendário de comemorações acontece com a inauguração de uma grande sala acústica, concebida com as mais modernas concepções técnicas que isolam o ambiente de fontes externas de ruídos e preservam os arredores de vazamentos sonoros.

Restaurado pelos fundadores, o prédio é considerado um patrimônio histórico da cidade

 

Contando com 164,21 m² metros de construção, dois andares, tratamento acústico no teto e nas paredes, além de climatização e acessibilidade completa, o novo espaço do Centro Cultural foi construído com o apoio do ProAC ICMS da Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e nasce com o objetivo de oferecer um local adequado para a educação rítmica dos alunos de percussão e bateria, instrumentos que necessitam desse tipo de suporte para suas aulas e ensaios.

Além de toda técnica acústica incorporada na construção, o novo espaço a ser inaugurado também possui iluminação cênica especial e projeto cenográfico o que o torna especialmente adequado para as novas aulas de balé, vernissages, cursos e oficinas de arte.

Depois de 9 anos produzindo cultura e arte no popular endereço, o Centro Cultural abre os braços para acolher mais alunos, mais eventos e mais algumas categorias artísticas, tais como o balé, a fotografia e até as gravações musicais. Com a inauguração, o novo complexo cultural vem para solucionar necessidades técnicas e estruturais da instituição, agregando novas possibilidades para voos culturais mais altos.

 

O novo espaço a ser inaugurado também possui iluminação cênica especial e projeto cenográfico o que o torna especialmente adequado para as novas aulas de balé, vernissages, cursos e oficinas de arte

 

Localizado no centro de Santa Cruz do Rio Pardo, em um casarão construído no final do século XIX, o Centro Cultural é uma obra de preservação arquitetônica admirável. Restaurado pelos fundadores, o prédio é considerado um patrimônio histórico da cidade, tendo sido recuperado em todas as suas peculiaridades e traços originais, além de adaptado ao conforto da modernidade e as exigências contemporâneas de acessibilidade.

A proposta arquitetônica apresentada foi um edifício de linhas retas que não concorresse visualmente com o prédio principal. Assim, buscamos imprimir uma eficiência acústica e estética, criando espaços específicos para aulas de dança no pavimento superior e um estúdio, apropriado para o ensino de bateria e instrumentos de percussão, de forma a não interferir nos demais espaços que são utilizados para outras atividades” – é o que explica, Marite Baggio Pinheiro Guimarães, arquiteta que já assinou toda concepção do Centro Cultural, desde o seu restauro como espaço de cultural e agora é a responsável pele ampliação do projeto que vai tornar o velho casarão ainda mais precioso.

Com essa obra, nosso intuito é trazer mais qualidade para as nossas atividades culturais e mais incentivo para os nossos projetos. Essa sala é a realização do grande sonho de ampliar a nossa casa para receber mais alunos, oferecer mais eventos e sensibilizar mais plateias para a beleza e a importância da arte” – é o que nos conta a Diretora Executiva do CCSD, Juliana Manfrim, feliz pela tão esperada inauguração.

O novo espaço acústico será oficialmente inaugurado juntamente com o Festival de Percussão e Bateria “Batuka Fest”,  do dia 30 de agosto a 02 de setembro, contando com recepção aberta ao público.

 

HOMENAGEM AO MÚSICO LOCALReafirmando o orgulho de pertencer a cidade de Santa Cruz do Rio Pardo, os fundadores do Centro Cultural Special Dog escolheram o nome de um importante e querido músico local para nomear uma das salas do seu novo espaço: Mário Nelli, pianista e cantor, considerado um grande artista local, que viveu pela música e inspirou muitas gerações a seguirem sua admirável carreira.

O Mário Neli amava o Centro Cultural, espaço que muito frequentou e deu aulas a diversos de nossos alunos. Apaixonado por Tom Jobim, ele sempre dizia o quanto gostava de acompanhar o nosso trabalho de formação cultural. Enfim, nós éramos seus fãs e ele era nosso fã, também. O Mário mora no nosso coração e agora vai morar na nossa instituição, dando nome ao novo espaço” – complementa Juliana Manfrim, emocionada pela oportunidade de homenagear o músico santa-cruzense, falecido aos 83 anos, em decorrência de Covid, no ano passado.

Em 2.024, quando completar uma década, o Centro Cultural estará comemorando uma nova fase de sua existência e do alto dessa linda sala de vidro, novos artistas estarão ocupando novos espaços, podendo vislumbrar, além da vista superior da bela praça do centro, um novo horizonte, mais promissor e mais feliz.

 

QUEM FOI MÁRIO NELI – Mario Nelli nasceu aos 18 de fevereiro de 1940 em Santa Cruz do Rio Pardo.

Filho de Aristides Moacir Nelli e Maria Fernandes Nelli, Mário foi pianista, professor, cantor, compositor e maestro. Na década de 50, destacou-se artisticamente, formando conjuntos musicais e apresentando-se em programas de rádios e clubes, até liderar em 1959, o Conjunto Mario Nelli e o Clube dos XX e em 1964, formou o célebre Eme Ene Sete (MN7).

O talento de Mario levou-o a capital paulista, juntamente com o outro músico santa-cruzense, Vasco de Britto, ambos convidados pelo empresário do cantor Tony Angeli. Em 1969, foi integrante de um conjunto musical em São Paulo, apresentando shows na antiga TV Tupi.

Ainda em São Paulo, Mario acompanhou os melhores cantores brasileiros da época, participando do programa “Campeões de Popularidade”, comandado por Denis Carvalho. Com o passar dos anos, Mário acabou ingressando na rede pública como professor e retornou a cidade natal para acompanhar a enfermidade de sua mãe.

Como compositor, Mário Neli se destacou bastante, sendo autor do Hino Oficial de Santa Cruz; compositor do Hino da Associação Esportiva Santacruzense; autor do Hino Oficial do município de São Pedro do Turvo; e do Hino Oficial de Piraju/SP.

Em sua carreira musical, Mário assinou diversas composições e jingles políticos e na data de 26 de agosto de 2013, a Câmara Municipal de Santa Cruz do Rio Pardo concedeu a ele o Título de Cidadão Emérito de Santa Cruz do Rio Pardo.

Reconhecendo sua grande contribuição a cultura local, na data de 4 de novembro de 2013, foi sancionada a Lei n.º 2.719, criando a “Semana Mario Nelli de Música”.

Mario Nelli faleceu no dia 27 de dezembro de 2022, aos 82 anos.

 

CENTRO CULTURAL E SUSTENTABILIDADECentro Cultural Special Dog (CCSD) – Há quase 10 anos, comprometido com a formação cultural da sociedade e com o avanço da Agenda 2030 e de seus Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Fundado pela Special Dog Company, empresa signatária do Pacto Global da ONU no Brasil, o CCSD tem forte atuação regional e contribui, através da cultural e da educação, no enfrentamento à pobreza, na proteção ao meio ambiente e na garantia da paz e da prosperidade às pessoas e ao planeta.

 

Centro Cultural Special Dog

 

Rua Manoel Herculano, 13 – Centro

Fone – (14) 3372-1495

Santa Cruz do Rio Pardo

www.centroculturalspecialdog.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.