fbpx

sábado, 25 de junho de 2022

Livro do ourinhense Aurélio Alonso conta saga de aparição de ÓVNI em lugarejo

Da redação

 

O primeiro livro de ficção do jornalista Aurélio Fernandes Alonso intitulado “O Óvni de Badagaru: a luz que veio do nada” conta a história de um misterioso clarão que ocorre no céu em um pequeno lugarejo. Esse é o ponto de partida do enredo que se desenrola em Badagaru, um lugarejo fictício, mas que todos podemos nos identificar.

O autor, jornalista de profissão, explora o gênero novela, com uma leve e bem-humorada inserção para o realismo fantástico. A ideia central da narrativa reside no alvoroço provocado por aparições de luzes fortes ao anoitecer em Badagaru.

Seu propósito é explorar o fenômeno dos Objetos Voadores Não Identificados (OVNI), sigla que, de tão utilizada, passou a ser substantivo na Língua Portuguesa, daí a grafia diferenciada na capa da publicação.

Logo na página inicial é destacado em tom enigmático que a obra é dedicada a todos os céticos e aos que acreditam que nada é o que parece aos nossos olhos. “Esse fato ocorre, causa polêmica e cai no esquecimento. Decidi, então, contar uma história paralela. O óvni é só para ilustrar as manipulações e as crendices populares”, diz Alonso.

Em Badagaru, não escapa ninguém na trama: os interesses comerciais, políticos e religiosos. O pastor neopentecostal, o padre católico, o umbandista e até os adeptos do culto xamânico se aproveitam da confusão para atrair fiéis para perto.

Aurélio Alonso é ourinhense de natureza e está lançando seu primeiro livro

 

As prostitutas, as beatas, as fofoqueiras, os valentões, os professores e os bêbados também estão presentes nesta interessante e rica narrativa. O político não podia faltar na trama, assim como a vereadora que propõe a construção de uma pista para descer óvnis, aparece o interesse do prefeito da localidade em investir em turismo ufológico.

Há o embate entre a ciência e a religião na figura do cientista destacado para estudar o fenômeno. Para tal, Alonso trouxe personagens retirados de fatos reais que ele vivenciou nos mais de 35 anos de exercício da profissão de jornalista.

É o professor de História Henrique Perazzi de Aquino quem assina o prefácio. “Na medida que ia revivendo cada passagem e os personagens, como cada qual foi introduzido no texto, aquilo me fez ir longe. Primeiro pensei em Dias Gomes e seu imortal texto ‘O Bem Amado’, da fictícia Sucupira e depois até em Gabriel García Márquez, na ainda mais imortal Buendía, do clássico ‘Cem Anos de Solidão’.

São comparações mais do que justas, muito pertinentes. Em ambos, muito de realidade e ficção”, declara o também jornalista do blog “Mafuá do HPA”.

O livro de 96 páginas sai pela editora bauruense PERSISTERE do professor Reginaldo Furtado, proprietário do Sebo “O Livreiro”. A arte da capa – que reproduz uma xilogravura em preto e branco da cena inicial da trama – foi feita pelo design gráfico Diogo Ladeira; e Beatriz Ferre Furtado assina o projeto gráfico.

A manhã de autógrafos foi hoje, 22 de janeiro (sábado), das 10h ao meio-dia, no “O Livreiro Sebo” (rua Engenheiro Saint Martin, 15-07) e a noite de autógrafos ocorre no dia 29 de janeiro (sábado), a partir da 19h30, no Bar do Genaro na Vila Souto (rua Altino Arantes, 6-82), em Bauru.

Também vão ser agendados eventos em Santa Cruz do Rio Pardo e Ourinhos (cidade onde o autor do livro nasceu).

 

SERVIÇO

“O Óvni de Badagaru – a luz que veio do nada”

Autor: Aurélio Fernandes Alonso

Editora: PERSISTERE

Fone para contato: (14) 99794-3061

E-mail: aurelio94@gmail.com

© 1990 - 2021 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.