sbado, 15 de agosto de 2020

MAX. º MIM. º
TEMPO:

Academias ourinhenses não têm autorização para voltar ao trabalho

Prefeitura de Ourinhos afirma que segue de acordo com Decreto do Estado

 

Marcília Estefani

 

Em mais uma coletiva de imprensa realizada na quarta-feira, 13, o governador João Doria afirmou que não irá cumprir o decreto do Presidente da República Jair Bolsonaro, que inclui as atividades de academias, salões de beleza e barbearias nos serviços essenciais.

João Doria reafirmou que não há recomendação das autoridades de saúde para a retomada desses serviços. “Sobre o decreto presidencial relativo a academias de ginástica e salões de beleza, aqui em São Paulo o governo respeita e ouve o seu secretário da Saúde, respeita e ouve o seu comitê de saúde”, declarou.

O Presidente Jair Bolsonaro explicou que apesar de ter decretado que estas atividades são essenciais, cada município ou estado segue as orientações de seus órgãos de saúde.

A prefeitura de Ourinhos segue determinação do Judiciário e não vai permitir a reabertura das academias

 

Em Ourinhos, no início do mês de abril, o Prefeito Lucas Pocay permitiu que cabeleireiros, barbeiros e salões de beleza voltassem às atividades, dentro das normas estabelecidas de higiene, com hora marcada, atendendo um cliente por vez, entre outras exigências.

Porém, em relação às academias, até o fechamento desta edição, a informação divulgada pela prefeitura é que, de acordo com o que determina o judiciário, vai continuar seguindo o Decreto do Estado.

 

© 1990 - 2019 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.