quarta, 30 de setembro de 2020

MAX. º MIM. º
TEMPO:

Salas de aula online dão continuidade ao planejamento trimestral no Bagozzi

A quarentena está sendo vivida como mais um desafio, que será vencido educando a mente e o coração

 

Marcília Estefani

 

Obedecendo as orientações do Ministério da Saúde e do Governo do Estado de São Paulo, que recomendam isolamento social e quarentena, o Colégio Bagozzi de Ourinhos permanece fechado até segunda ordem, porém, com aulas em salas virtuais que estão sendo muito bem aceitas por professores, pais e alunos.
Através desta ferramenta os professores têm dado continuidade ao planejamento trimestral, com conteúdos novos e, se preciso for, com atividades avaliativas que correspondam a esta nova realidade.

Alunos interagem durante as aulas

 

NOVA FERRAMENTA – O departamento de TI do Colégio desenvolveu salas de aula online, utlilizando software de vídeo conferência, lousas digitais, entre outros recursos. Professores e alunos seguem no mesmo horário das aulas presenciais, respeitando inclusive tempo de intervalo. Além disso, os profissionais de TI se mantêm de plantão durante todo o período das aulas, oferecendo tranquilidade e segurança à equipe escolar.
Segundo a coordenadora Rebecca Alves de Mello, o feedback tem sido muito bom, os alunos se mostram muito comprometidos e os pais têm acompanhado o envolvimento dos filhos.

Equipe escolar durante planejamento das aulas

 

DESAFIOS PARA PROFESSORES – Segundo a professora de matemática, Fernanda Gazzola, o início foi impactante, pois ficou evidente que todos seriam expostos em vídeo e ninguém estava acostumado com as ferramentas e toda essa tecnologia aplicada a educação. “O resultado na minha percepção está sendo muito satisfatório, estamos aliados a todos estes recursos nos esforçando em conjunto com a equipe pedagógica para aplicá-las aos alunos que estão sendo os maiores beneficiados deste esforço”.

Alunos estudam em casa, interagindo com professores

 

PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO – “A cada dia descubro novas ferramentas e me familiarizo mais com as novas tecnologias. Para conseguir “dar conta do recado”, preciso me organizar com bastante antecedência, isso acarreta um certo desgaste e demanda tempo, mas, em contrapartida, traz disciplina e, o mais importante, acrescenta conhecimento. Além disso, sinto que, com as aulas virtuais, estou mais próxima do universo dos meus alunos, já que eles estão sempre ligados nesse mundo e conseguem facilmente interagir por esse meio”, declara Márcia Toneli, professora de Língua Portuguesa e Redação.
A profissional afirma que existe sim um certo medo e anseio de não conseguir fazer tudo o que faz na sala de aula, mas que tenta suprir essa ausência com estratégias e metodologias que permitem, mesmo a distância, e na medida do possível, a participação do aluno, por isso a importância do planejamento e organização das aulas.

 

OPINIÃO DE PAIS E ALUNOS – Alexandre e Valéria Baccili, pais do Tales, 8º ano, contam que a maior preocupação era imaginar como seriam os dias sem aulas ou outras atividades. “Foi então que recebemos a ótima notícia de que o colégio estava se organizando para que os alunos tivessem aulas online, e o melhor de tudo, no mesmo horário das aulas presenciais. Os professores estavam se capacitando, e a equipe de TI estava dando suporte a nós, pais, para instalarmos o aplicativo das aulas online”.

Os pais contam que todas as manhãs o filho Tales liga o computador, acessa o ZOOM e aguarda o professor fazer a chamada da aula. “Eles têm até intervalo entre as aulas!!! A dinâmica está sendo bem proveitosa. O professor explica o conteúdo, os alunos esclarecem as dúvidas e eles partem para fazer as atividades do livro. O professor acompanha e os alunos estão aprendendo. E o que acho também muito importante, não se perdeu o vínculo entre os alunos e nem tampouco entre alunos e professores. Eles continuam a receber o costumeiro: “Bom dia sora!!!” “Bom dia prof.” Ótima parceria família e escola”.

 

A novidade permitiu que o ano letivo não fosse prejudicado

 

Para o casal Vanessa e Fernando, pais da Anna Beatriz Botin – 2º EM, as aulas online estão ótimas e têm ajudado muito. A mãe conta que está trabalhando em home office e consegue acompanhar a filha de perto. “É muito prazeroso ver a interação dela com os professores e amigos durante a aula que além do conhecimento, propicia momentos de descontração, o que é muito importante também”.
“Eu estou gostando das aulas, me sinto até mais confortável, acho que o único problema as vezes é a velocidade da internet, o meu travou apenas uma vez, mas tem gente que anda travando bastante, mas tirando a internet não tenho o que reclamar”, afirma a aluna.

Os pais da Giovanna Albanez – 2º EM, Wainer e Roberta, também acompanham as aulas da filha e percebem que ela está aprendendo, apesar da situação totalmente adversa. “Acreditamos que cada indivíduo tem seu tempo e modo de aprendizado, esperamos que esta situação passe o mais rápido possível, pois nada melhor do que as experiências (troca de saberes vivenciados) presencialmente”.
Já Giovanna está achando as aulas online uma experiência inovadora e se diz encantada com a dedicação dos educadores. “Mesmo à distância eles se preocupam ao máximo com cada mínimo detalhe para aprendermos da melhor forma possível, nos ajudando e auxiliando a todo momento. A maior dificuldade é a falta do contato, do não poder estar presente, lidar com a situação em que estamos passando nos coloca diante de muitos desafios. Não é fácil, mas a determinação e o auxílio do Colégio Bagozzi para que tudo possa prosseguir é de fato incrível”.

© 1990 - 2019 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.