fbpx

sbado, 17 de abril de 2021

MAX. º MIM. º
TEMPO:

Vereadora é multada em mais de R$ 6 mil por descumprimento do isolamento domiciliar com suspeita de Covid-19

A ação ocorreu em atendimento a uma denúncia de que a vereadora no dia 19 de fevereiro, mesmo em isolamento domiciliar, teria participado da gravação de um vídeo, envolvendo o Poder Executivo e o Poder Legislativo, no Parque Dracena
Da redação
A Vigilância Sanitária multou na quarta-feira (3) a vereadora Sara dos Santos Scarabelli Souza (PODE) em R$ 6,1 mil pelo descumprimento do isolamento domiciliar estabelecido pelo Centro Municipal de Atendimento à Covid-19 (Cemac), em Dracena (SP), após ter apresentado suspeita do novo coronavírus.
De acordo com a Prefeitura, o auto de infração é considerado multa gravíssima por transgredir normas legais federais ou estaduais destinadas à promoção, à prevenção e à proteção à saúde.
A ação ocorreu em atendimento a uma denúncia de que a vereadora no dia 19 de fevereiro, mesmo em isolamento domiciliar, teria participado da gravação de um vídeo, envolvendo o Poder Executivo e o Poder Legislativo, no Parque Dracena. Ainda conforme a Vigilância Sanitária, a vereadora poderá apresentar recurso dentro de 10 dias.
Em uma rede social, Sara publicou uma nota de esclarecimento dizendo que:
“Diante das notícias destoantes que estão circulando na internet e tendo sido, inclusive, pessoalmente questionada por inúmeras pessoas, esclareço que, após ter sintomas leves de dor de garganta em 15/02/21 e em 17/02/21 ter tido contato a distância com uma parenta minha que foi posteriormente diagnosticada com COVID, no dia 19/02/21, sem qualquer sintoma gripal e por precaução, me dirigi ao CEMAC onde fui atendida pelo Dr. André que requisitou exame e, de pronto, decidiu pelo meu isolamento preventivo. Este primeiro exame restou positivo”.
Ainda na rede social, a vereadora prosseguiu:
“Ocorre que, no dia 22/02/21, sem qualquer outro sintoma, resolvi me dirigir novamente ao Cemac onde pedi uma contra prova a qual resultou negativa, conforme documento anexo. Assim, no dia 23/02/21, após ser consultada pela Dra. Maria Angélica no Cemac, a mesma decidiu por suspender o meu isolamento, me concedendo alta do tratamento, documento este assinado pelo Dr. André. Mesmo assim, por prevenção, ainda me mantive isolada até o dia 26/02/2021, 18h, quando, então, resolvi ir ao mercado, saída esta que deu origem a tantos comentários desabonadores quanto à minha pessoa. Assim, esclareço que, respeitei fielmente todas as ordens médicas e somente sai do isolamento após ter sido dele liberada”.
“A vereadora, sim, saiu, teve exposição, mas com o laudo, com a alta médica e o exame negativo”, disse ao G1 o advogado Lucas Haro, que atua na defesa de Sara.
“Na verdade, a vereadora teve alta médica, tem o exame negativo e não fez nada de errado. Então, ela está sendo crucificada por uma coisa que não aconteceu”, acrescentou Haro ao G1.

© 1990 - 2019 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.