sbado, 28 de novembro de 2020

MAX. º MIM. º
TEMPO:

ACE promove ação para incentivar doação de sangue na cidade

Estoque de Banco de Sangue está em estado crítico por falta de doadores. Uma doação pode salvar até quatro vidas.

 

Da redação

 

A Associação Comercial e Empresarial de Ourinhos está promovendo uma ação para incentivar a população a doar sangue. O Banco de Sangue da cidade sofre há semanas por conta do baixo estoque de sangue disponível.

A cada doação, é possível salvar até quatro vidas. De acordo com o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Ourinhos, Robson Martuchi, a doação precisa ser frequente. “Eu desenvolvi o hábito de doar sangue sempre que possível. Geralmente, quando não temos necessidade de receber, nos esquecemos de doar. Mas nunca sabemos quando nós mesmos ou alguém próximo a nós precisará receber essas doações”, disse Robson.

 

Para doar sangue, o doador precisa se encaixar em alguns pré-requisitos, a fim de proteger a saúde do doador e também de quem receberá o sangue. Esse é um ato de extrema responsabilidade, pois a transfusão de sangue pode transmitir doenças. Por isso, é necessário se atentar aos tópicos seguintes:

  • Para doar sangue é necessário ter entre 16 e 69 anos. Pessoas acima de 60 anos só podem doar sangue se tiverem doado ao menos uma vez antes de completar 60 anos.
  • Gestantes e lactantes não podem doar sangue.
  • Para doar sangue é preciso estar saudável, alimentado, ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24h e pesar mais de 50 Kg.
  • Estão inaptos para a doação de sangue pessoas que estão fazendo uso de algum tipo de medicamento, portadores de doenças crônicas não controladas, pessoas com comportamentos de risco ou ainda pessoas com pequenos quadros febris motivados por gripes, vacinas, entre outros.
  • Estão inaptas para doação pessoas que tiverem ingerido bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem o procedimento.

Para mais informações, visite a página do Banco de Sangue de Ourinhos no Instagram (@bancodesangueourinhos).

 

 

© 1990 - 2019 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.