fbpx

terça, 22 de junho de 2021

MAX. º MIM. º
TEMPO:

Santa Casa de Ourinhos faz apelo ao Governo Federal

“Pedimos que a Secretaria Estadual de Saúde nos dê apoio financeiro e medicamentos. A situação é crítica, a Santa Casa de Ourinhos é o hospital de referência para 62 municípios e atendemos mais de 80% pelo SUS”, diz administrador do hospital

 

Da redação

 

A crise da saúde pública enfrentada em todo o país já tem seus reflexos em Ourinhos. O Governo Federal assumiu a manutenção exclusiva de todos os leitos de UTI COVID SUS do Brasil, contudo mudou a forma de pagamento para os hospitais, o que está causando dificuldades para a continuidade dos serviços.

Hoje, o custo de uma vaga de UTI COVID SUS chega a R$ 3.000,00 por dia, contudo o Governo Federal arca somente com R$1.600,00 e paga atrasado. “Temos dificuldades para manter os leitos, até janeiro o repasse chegava e então executávamos o serviço, agora temos que contratar médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, manutenção de equipamentos, trabalhar todo o mês, para depois receber do governo federal, que não paga em dia”, explicou o administrador da Santa Casa, Fernando Abreu.

Com isso, o quadro financeiro da Santa Casa vem se deteriorando ainda mais. “Estamos com dificuldades financeiras para manter os leitos, os preços dos insumos aumentaram, dos serviços, não temos como manter as escalas dos médicos, enfermeiros e fisioterapeutas. Estamos pagando atrasado, recebendo praticamente a metade do custo real de cada vaga de UTI COVID e não podemos colocar em risco o atendimento das outras especialidades”.

Sobre o problema do recebimento dos medicamentos sedativos, a situação persiste. “Estamos recebendo quantidades pequenas, as empresas fornecedoras não garantem as entregas, a dificuldade é em todo o território brasileiro. Inclusive, já gostaria de agradecer muito o empenho dos que estão nos ajudando com doações para compra de insumos. Estamos no pior momento da pandemia e enfrentando uma crise seríssima financeira”.

O Administrador contou que já foi protocolada uma solicitação, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, para que o Governo do Estado repasse recursos financeiros e também insumos. “Pedimos que a Secretaria Estadual de Saúde nos dê apoio financeiro e medicamentos. A situação é crítica, a Santa Casa de Ourinhos é o hospital de referência para 62 municípios e atendemos mais de 80% pelo SUS”.

© 1990 - 2019 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.

×

Olá

Clique abaixo para falar conosco pelo WhatsApp ou envie um e-mail para [email protected]

× Como posso te ajudar?