fbpx

quarta, 27 de outubro de 2021

MAX. º MIM. º
TEMPO:

ADO pode paralisar atendimentos de diabéticos por falta de dinheiro

Com diminuição e atraso de repasses da prefeitura, associação se vê em sérias dificuldades

 

 

Marcília Estefani

 

A Associação dos Diabéticos de Ourinhos (ADO) tornou público na última semana a possibilidade de paralisar o atendimento em Ourinhos, devido a sérias dificuldades financeiras que a entidade enfrenta após a prefeitura de Ourinhos diminuir e atrasar o repasse de verbas da entidade.

Através de uma carta de pedido de ajuda para aquisição de material para impressão de receituários na entidade, ficou clara a dificuldade enfrentada para manter os serviços oferecidos à população de Ourinhos, portadora de diabetes.

Ainda segundo o conteúdo da carta, “Há que se destacar a real possibilidade da associação ter de encerrar suas atividades, ao menos temporariamente, caso se esgote o material para prestação de serviços e não haja o repasse, por parte do município de Ourinhos, dos valores referentes aos meses de abril e maio de 2021”.

Segundo o Senhor Júlio Cezar Benatto, Presidente da ADO, a entidade recebia da Prefeitura de Ourinhos, até o final de 2020, R$ 62 mil por mês, valor este utilizado para manter os salários da equipe de médicos que atendem na associação: nutricionista, psicólogo, assistente social, enfermeiros e outros profissionais, custeava o aluguel da sede e demais despesas.

 

Senhor Júlio Cezar Benatto Presidente da ADO

 

Em 2021, para a renovação do convênio, foi necessária redução do repasse, que caiu para R$ 54.336,12, o que causou inclusive redução de salários dos colaboradores.

O pior aconteceu nos meses de abril e maio, quando a administração não fez os repasses mensais, gerando atraso de salários e aluguel.

“O dinheiro de abril e maio não vieram até agora, eles voltaram a pagar a partir de junho, mas o atrasado não veio e nós precisamos desses valores para colocar as contas em dia, tem salários, INSS, FGTS, aluguel”, explicou Júlio.

O QUE DIZ A PREFEITURA – Em resposta a exposição dos problemas da ADO, o Prefeito Lucas Pocay respondeu através de uma ‘Nota de Esclarecimento’, onde afirma que por intermédio da Secretaria Municipal de Saúde, vem celebrando ajustes com a ADO para manutenção do ambulatório de diabetes desde de 29/01/2007, no qual a entidade vem prestando serviços essenciais aos munícipes de Ourinhos portadores de Diabetes Tipo I, II, gestacional, e gestantes diabéticas de difícil controle – pelos médicos da Rede Básica de Saúde, que a prefeitura repassa recursos mensalmente e de forma regular, atendendo o plano de trabalho proposto pela entidade, e que a Secretaria de Saúde também disponibiliza glicosímetro, lanceta – tiras reagentes, lancetador, seringa de insulina, formulários de encaminhamentos, pedidos de exames e receituários médicos.

 

 

O QUE DIZ A ADO – Em resposta à nota da prefeitura, Júlio confirmou ao Negocião o recebimento do material, que, segundo o presidente, vem do estado, e a prefeitura faz apenas o repasse do material para a associação. Afirmou que os usuários da ADO são atendidos por profissionais contratados pela entidade, e não fornecidos pela rede básica de saúde, e que aguarda o contato da administração para o pagamento referente aos meses de abril e maio que continuam em atraso, o que não foi mencionado na nota.

 

© 1990 - 2021 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.

×

Olá

Clique abaixo para falar conosco pelo WhatsApp ou envie um e-mail para [email protected]

×