fbpx

quarta, 08 de dezembro de 2021

MAX. º MIM. º
TEMPO:

Cidades do centro-oeste paulista cancelam festividades do carnaval

Lins, Itápolis, Ibitinga e Borborema já anunciaram que não vão realizar a festa como medida de prevenção da Covid-19.

 

Da redação

 

Cidades do centro-oeste paulista divulgaram na última sexta-feira, 19/11, que não irão realizar festividades de carnaval em 2022. A prefeitura e Ourinhos ainda não se manifestou.

 

Carnaval em Ourinhos – arquivo Negocião de 2018

 

Em Itápolis, além do Carnaval, a cidade também não vai realizar a festa de réveillon. Segundo a prefeitura o cancelamento foi uma medida de prevenção a Covid-19.

O carnaval também está cancelado em Lins. Além disso, a prefeitura não irá fazer repasses de verba para as escolas de samba.

No comunicado, a prefeitura ressaltou que as escolas de samba de Lins não estão em condições legais de receber repasses de verbas para a realização do desfile do carnaval de rua, portanto, o ano de 2022 será de apoio e reestruturação dessas entidades para que nos próximos anos tudo possa voltar à normalidade.

Além disso, a decisão também leva em consideração a pandemia de Covid-19 que ainda é preocupação no país e no mundo apesar do avanço da vacinação.

A prefeitura de Ibitinga também divulgou que o carnaval de 2022 está cancelado na cidade. A decisão tem como objetivo minimizar as chances de surgimento de uma nova onda de Covid-19, atualmente controlada na cidade.

A cidade de Borborema também anunciou que o evento carnavalesco está cancelado, assim como as festas de réveillon. A decisão deu-se também em função das tratativas entre as diversas cidades da região, que também optaram pela não realização do evento.

Apesar do avanço da vacinação contra a Covid-19 e a redução dos níveis de internação e morte pela doença, a prefeitura de Borborema justificou o cancelamento para evitar ocupação em hospitais e também por causa dos prazos legais para a contratação e entrega de serviços estruturais necessários para o carnaval.

A prefeitura alega também que há muitas incertezas quanto ao comportamento da pandemia, a exemplo do que está ocorrendo em outros países, onde os casos voltaram a crescer.

O Negocião enviou questionamento à Secretaria de Comunicação da Prefeitura na manhã desta segunda-feira, 22, a respeito do assunto, porém até o momento ainda não obteve retorno.

(Com informações G1)

 

 

© 1990 - 2021 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.

×

Olá

Clique abaixo para falar conosco pelo WhatsApp ou envie um e-mail para [email protected]

×