fbpx

segunda, 17 de janeiro de 2022

MAX. º MIM. º
TEMPO:

Dengue volta a preocupar a administração municipal

Da redação

Na última quinta-feira, 22/01, foi realizada na prefeitura de Ourinhos uma coletiva reunindo diversas secretarias municipais e imprensa, para a divulgação de uma ação especial de combate à dengue.

A secretaria de saúde afirmou que nossa cidade contabiliza até o momento 11 casos confirmados de dengue e embora realizem constantemente trabalho de prevenção, orientação e conscientização contra a doença este procedimento é necessário para não enfrentarmos maiores problemas no futuro, visto que em cidades vizinhas os casos vêm aumentando bastante. Em Marília por exemplo, fala-se de mais de 600 casos apenas neste início de ano.

A ação intitulada “Todos contra a Dengue” será realizada com a participação das secretarias de saúde, obras, serviços urbanos, meio ambiente e SAE e teve início nesta segunda-feira, 26/01, se estendendo até dia 30/01.

Por existirem maior incidência de casos, neste primeiro momento os bairros beneficiados pelo mutirão serão os localizados a direita da rodovia Raposo Tavares, sendo Jd Josefina, Jd Columbia, Vila Brasil, CDHU, Jd Anchieta, Helena Bráz Vendramini, Jd Califórnia, Jd Flamboyant, Jd Europa, Vila Kennedy, Jd Eldorado, Jd América, Jd Ouro Fino, Vila Sândano, Parque Minas Gerais 2ª seção, Vila Boa Esperança 2ª seção, Jd São Carlos, Vale Verde e Vila São Jorge.

É importante que toda a população esteja atenta aos carros de som que irão informar o dia e hora que estarão em determinados bairros e que adote também diariamente uma rotina de prevenção em suas casas, pois de acordo com os agentes epidemiológicos, ainda são encontrados muitos focos da doença nas casas visitadas. Durante a ação a SAE recolherá os materiais inservíveis e os moradores devem vasculhar suas casas e colocar estes materiais em frente ás residências, procurando ao máximo evitar que eles se acumulem novamente nos quintais.

Para impedir uma proliferação maior do aedes-aegypti em Ourinhos, a prefeitura pensa até em atender a lei municipal de 2013 que estabelece normas de prevenção contra os criadouros encontrados. A lei prevê multa de até 20 U.V.F.M. para locais já visitados e reincidentes.

Apenas 10 minutos por semana é necessário para combater o mosquito Aedes Aegypti. A dengue e a febre chikungunya são doenças graves e que podem causar a morte, por isso a melhor maneira de evitar uma picada do mosquito transmissor é eliminar de uma vez por todas os seus criadouros. Colabore!

 

© 1990 - 2021 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.

×

Olá

Clique abaixo para falar conosco pelo WhatsApp ou envie um e-mail para [email protected]

×