fbpx

quinta, 09 de dezembro de 2021

MAX. º MIM. º
TEMPO:

Ibirarema confirma dois casos da variante delta do coronavírus no município

Exames foram confirmados pelo Instituto Adolfo Lutz

 

Da redação

 

O anúncio foi feito no sábado, 7/8, pela Prefeitura de Ibirarema/SP, em reunião entre representantes do setor de Saúde na Regional de Assis, composta por 25 municípios da região.

Segundo a prefeitura, os exames foram confirmados pelo Instituto Adolfo Lutz e os pacientes já estão curados. Não foram informadas identidade das pessoas infectadas, nem se os mesmos já estavam imunizados.

 

Jackson Almir dos Santos – Secretário de Saúde de Ibirarema (Imagem Divulgação G1)

 

Os dados dos pacientes foram repassados ao Grupo de Vigilância Epidemiológica (GVE) de Assis, cidade de referência na região. Consultada, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou que os casos de Ibirarema ainda não entraram na estimativa do estado.

Em nota, a SES informou que as análises do Instituto Adolfo Lutz e do Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) identificaram 789 casos autóctones de quatro variantes em SP até 4 de agosto, sendo 3 de Beta, 42 de Alpha e 723 de Gamma.

Ainda segundo a nota, há 25 autóctones de Delta (21 da Capital, 1 em Guaratinguetá, 1 em Pindamonhangaba, 1 em Pirassununga, 1 em Santos), 3 importados (2 do navio em Santos e 1 em Pirassununga), além de outras 31 confirmações de Delta na Capital e 1 em Pirassununga em fase de investigação epidemiológica.

A data estimada e a forma de contágio dos casos em Ibirarema não foram divulgadas, mas a prefeitura diz que os procedimentos de confirmação da variante demoraram em virtude da tramitação dos exames que foram enviados ao Instituto Adolfo Lutz, com o resultado divulgado neste sábado.

O setor de Vigilância Epidemiológica municipal diz que adotou todos os procedimentos e cuidados para o isolamento das pacientes, bem como de seus familiares.

Ibirarema, município com população estimada de 7,8 mil habitantes, registra desde o início da pandemia 823 casos confirmados de Covid-19, com sete mortes. Do total de casos, 796 moradores estão curados.

 

Mais transmissível

Estudos recentes vêm apontando que essa nova versão do coronavírus é muito mais transmissível, mas um relatório interno vazado do CDC (Centros de Controle e Prevenção de Doenças), órgão ligado ao Departamento de Saúde dos EUA, chegou a novas constatações que preocupam as autoridades de saúde em todo o mundo.

O documento mostrou que a delta se espalha muito mais rápido, tem maior probabilidade de infectar vacinados e pode desencadear doenças mais graves nos não vacinados em comparação com todas as outras variantes de coronavírus conhecidas.

 

Sintomas da variante delta — Foto: Arte BBC

(Com conteúdo G1)

© 1990 - 2021 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.

×

Olá

Clique abaixo para falar conosco pelo WhatsApp ou envie um e-mail para [email protected]

×