fbpx

quinta, 28 de outubro de 2021

MAX. º MIM. º
TEMPO:

Jessé Ribeiro classifica dois cartuns em exposição na Macedônia

Da redação

O cartunista ourinhense, natural de Santa Cruz do Rio Pardo, já reconhecido por seu trabalho em vários países, agora tem cartuns em exibição na República da Macedônia, pequeno país situado nos Balcãs, entre o norte da Grécia e sul da Sérvia (para onde viajou, em 2006, a convite da Prefeitura de Kragujevac para realizar exposição individual depois de ganhar o 1º lugar no 13th Salon of Antiwar Cartoons, na mesma cidade). 

O festival World Gallery of Cartoons de Skopje, ou Escópia, capital da Macedônia, é um dos mais antigos do mundo, teve início em 1969, criado pela revista Osten, publicação de caráter cultural. O tema da 45ª edição foi o futebol, em alusão à Copa do Mundo realizada no Brasil, em 2014.

“O festival é de 2014, mas só agora, no começo de 2015 confirmei a relação dos classificados pelo site dos organizadores, eu tinha até esquecido disso, ando meio desligado, estou muito satisfeito em saber que os dois cartuns que enviei fazem parte da mostra, brinca Jessé”.

Charlie Hebdo – Em 2011, o cartunista viajou para a França a convite do prefeito de Saint-Just-Le-Martel (região de Limoges, sul do país) Gerárd Vandenbroucke para visitar a cidade e participar do “Salon de l’Humour de Saint-Just-le-Martel Haute Vienne France”. Foi lá que conheceu pessoalmente, com a ajuda de uma intérprete portuguesa, Corinne Rey, conhecida como Coco, cartunista colaboradora da revista satírica Charlie Hebdo, de Paris, e autora do cartaz da edição de 2011 do salão. 

Corinne sobreviveu ao massacre de 7 de janeiro perpetrado por terroristas que se fizeram passar por fundamentalistas islâmicos. “Fiquei abismado quando comecei a ler o ocorrido pela internet e saber que a Corinne escapou por pouco, os cartunistas vitimados no massacre também eram participantes assíduos do salão de St.-Just.  Independentemente da linha editorial que eles seguiam aquilo me chocou bastante, eram colegas de profissão e a Corinne e todos os outros cartunistas foram muito simpáticos comigo em St.-Just-Le-Martel. Participo também constantemente de salões em países islâmicos, inclusive, já fui premiado no irã, nunca desenhei Maomé ou Cristo em situações constrangedoras, porém, o que aconteceu em Paris foi uma barbárie”. Conta o cartunista.

Jessé Ribeiro, que já foi premiado na Sérvia, Síria e Irã e, no Brasil, em Minas, Rio de Janeiro e São Paulo tem trabalhos em catálogos de vários países, desde 2003, já participou em exposições de cartuns na Bélgica, França, Irã, Itália, Portugal, Romênia, Sérvia, Síria, Turquia e, agora, Macedônia. Seus cartuns também já ilustraram a campanha visual do festival de teatro “Mulatka”, em Elck, Polônia, em 2011, 2012 e 2013.

© 1990 - 2021 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.

×

Olá

Clique abaixo para falar conosco pelo WhatsApp ou envie um e-mail para [email protected]

×