domingo, 24 de maio de 2020

MAX. º MIM. º
TEMPO:

“Macacos do Parque Ecológico estão sentindo a ausência das pessoas”

Os animais têm sido flagrados frequentemente nas ruas do entorno do parque

 

Marcília Estefani

 

Com o fechamento do Parque Ecológico em Ourinhos, devido a quarentena estabelecida para enfrentamento do coronavírus, tem sido comum observar os macacos que moram no local espalhados pelas ruas do entorno do parque. O fato tem causado dúvidas na população quanto ao trato e bem estar dos animais.

População estranha o comportamento e questiona quanto ao trato e bem estar dos animais

 

VIZINHANÇA – É comum os moradores mais próximos do parque relatarem episódios vividos por conta dos macacos que saem para a rua. Gisele Martins mora em frente ao parque e afirma que os bichinhos são arteiros. “Aqui eles nunca entraram dentro de casa, mas já subiram no telhado, já retiraram telhas, e muitas vezes precisamos pegar algo de comer e trazer para fora, para que eles saiam. Fora isso não temos outros problemas”.

“Alimentamos três vezes ao dia, às vezes até quatro vezes, até no feriado, Natal, Ano Novo”, declarou o orientador do Parque

 

Carla Marins também moradora das imediações, contou que eles chegam sim a entrar nas casas e pegam os alimentos que acharem pela frente, mas isso não acontece sempre. “Ultimamente isso tem acontecido mais, mas já fazia tempo que eles não vinham. Agora sempre estão pra fora, pegam até o lixo da rua. Acho que estão sentindo falta das pessoas que vinham no parque, traziam banana, ovo, então saem pra fora em busca de comida, mas eles são alimentados lá dentro”.

“Eles são animais silvestres, são do mato, mas de uma certa forma já estão domesticados aqui, já estão acostumados com o ambiente, eles gostam de gente, como está tudo fechado, eles saem também pra procurar o público”

 

ROTINA DO PARQUE – Sr Orivaldo Oliveira, um dos orientadores do espaço, informou que apesar do parque não estar aberto à visitação, ele e mais quatro servidores estão cumprindo seus horários de trabalho, e que a alimentação é oferecida aos macacos até mesmo aos domingos e feriados. “Nós continuamos aqui e os macaquinhos são alimentados três vezes ao dia, às vezes até quatro vezes, até no feriado, Natal, Ano Novo, a gente vem e trata bem deles. Eles comem cerca de 120Kg de bananas a cada 7 dias, isso fora as frutas das árvores que têm aqui, que eles comem também”.

Eles comem cerca de 120Kg de bananas a cada 7 dias, isso fora as frutas das árvores que têm aqui, que eles comem também”

Segundo Sr Orivaldo, no parque existem cerca de 25 macacos prego adultos, mas nos últimos meses nasceram muitos filhotes. Dr Alcides Leme é o veterinário que cuida dos bichinhos. “Eles são animais silvestres, são do mato, mas de uma certa forma já estão domesticados aqui, já estão acostumados com o ambiente, eles gostam de gente, como está tudo fechado, eles saem também pra procurar o público”.

 

ADVERTÊNCIA – Mas o cuidador adverte a população, para não os alimentar na rua, pois isto os incentiva a sair cada vez mais, aumentando riscos à saúde dos macacos, além do perigo de atropelamento.

 

ONDE SE LOCALIZA? – O Parque Ecológico “Tânia Mara Netto Silva” de Ourinhos está localizado na Rua Pedro Silvestrini, nº 125 no Jardim Ouro Verde e em tempos normais, é aberto das 08h00 às 18h00 todos os dias.

Nas ruas, os animais correm riscos de atropelamentos

A entrada é gratuita e o local recebe muitos visitantes principalmente aos finais de semana. Embora ofereça diversas atrações, os macacos são os mais procurados por todos.

 

© 1990 - 2019 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.