quarta, 12 de agosto de 2020

MAX. º MIM. º
TEMPO:

Queimadas e descarte de lixo na estrada da Guaraiuva podem ter fim

Câmeras de monitoramento estão sendo instaladas no local para coibir crime ambiental

 

Letícia Azevedo

 

As constantes queimadas no Jardim Santos Dumont, próximo ao kartódromo municipal, que irritavam os moradores das imediações podem estar com os dias contados.  Além de o local servir de despejo de materiais inservíveis, entulho e lixo doméstico, ao menos uma vez por semana, misteriosamente pega fogo e a fumaça invade as residências.

Segundo uma moradora que preferiu não se identificar, o fogo e o lixo espalhado no local são um verdadeiro tormento para os moradores. “É vizinho colocando fogo em lixo e em outros materiais, contribuindo pra fumaça entrar nas nossas casas, fora a fuligem. Somos obrigados a respirar a fumaça todas as noites”.

 

O fogo acontece sempre nos mesmos locais, segundo ela, no depósito de galhadas da Prefeitura Municipal, que é a antiga sede do Eternos Moto Clube e também as margens da antiga estrada da Guaraiuva. A munícipe relatou que alguns dos vizinhos chegavam a suspeitar que os próprios funcionários do depósito ateassem fogo nas galhadas recolhidas pela prefeitura. “Nós já falamos várias vezes que o fogo acontece sempre no fim da tarde e quando o depósito está cheio. Ficamos sempre desconfiados e, principalmente, questionando o que pode ser feito nesse local”.

SOLUÇÃO A CAMINHO

Segundo o Secretário de Meio Ambiente, Maurício Amorosini, cientes do problema do descarte irregular de lixo e do fogo constante, a Secretaria do Meio Ambiente em parceria com a Secretaria de Segurança Pública, decidiram instalar câmeras de monitoramento a fim de inibir o crime ambiental. “A população estava “viciada” em jogar lixo naquela área da Avenida Sidnei Marcondi. Talvez até mesmo por falta de políticas públicas, se acostumaram a se livrar daquilo que não servia mais naquele local, que de tempos em tempos era limpo pelo pessoal da Secretaria de Serviços Urbanos”.

 

Maurício Amorosini – “A população estava “viciada” em jogar lixo naquela área da Avenida Sidnei Marcondi (Estrada da Guaraiuva)”

 

Serão 9 câmeras de monitoramento que abrange todo o depósito de galhadas e também o local de descarte irregular de lixo, usado pela própria população, que será isolado para que nenhum veículo tenha livre acesso e facilidade para descartar qualquer tipo de material. “As câmeras nos darão ampla visão para identificar qualquer pessoa que venha a cometer o crime ambiental. Uma contenção com pneus também está sendo realizada para evitar que veículos carregados de resíduos possam despejar entulho, galhadas e etc”.

 

Câmeras de monitoramento que abrange todo o depósito de galhadas e também o local de descarte irregular de lixo serão instaladas

 

 

INCÊNDIOS CRIMINOSOS

Maurício relatou que além do problema da combustão espontânea por conta do material altamente tóxico, existe também o incêndio criminoso. “Não há necessidade alguma de um morador ir até o locar e simplesmente atear fogo nos materiais. Por conta disso as câmeras estarão lá, para identificar esses autores”.

Questionado a respeito da denúncia dos moradores, que o fogo poderia partir de próprios funcionários do meio ambiente, ele negou a acusação. “Isso é um absurdo. O objetivo do monitoramento é identificar essas pessoas. Se nós tivéssemos algum tipo de envolvimento com essas ações, certamente não permitiríamos que as câmeras fossem instaladas” – afirmou o secretário.

 

População chega a pensar que fogo no depósito de galhadas é causado por funcionários

 

Lembrando que de acordo com o Artigo 250 do Código Penal Brasileiro, causar incêndio, expondo perigo à vida, à integridade física ou ao patrimônio de outras pessoas é crime. A pena, além de multa, varia entre três meses e seis anos de reclusão.

TRITURADORES DE GALHADAS

Um triturador de médio porte será instalado no depósito a fim de converter toda a galhada em biomassa ou cavacos de madeira. “Essa ação vai contribuir diretamente com a queda no acúmulo de galhadas. O material pode ser trocado ou vendido para arrecadação de verbas que serão aplicadas no fundo de meio ambiente. Existe outro triturador, de grande porte, que será instalado na Central de Transbordo”.

 

Triturador vai transformar as galhadas em cavaco

 

ECOPONTOS

Segundo Maurício a sede do antigo Eternos Moto Clube, será o primeiro Ecoponto da cidade. “Esse Ecoponto já deveria estar em funcionamento, se não fosse a pandemia. As obras iriam se iniciar, quando começou toda essa questão do Covid. A ideia é que existam quatro ecopontos espalhados pela cidade”- finalizou.

 

Já há algum tempo prefeitura fala da instalação de Ecopontos no local

Área aberta ao lado do depósito de galhadas da prefeitura costuma ficar repleto de materiais descartados de todo tipo

 

Há alguns dias o local foi finalmente limpo e espera-se que com a instalação das câmeras de monitoramento continue assim

 

 

© 1990 - 2019 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.