fbpx

quinta, 28 de outubro de 2021

MAX. º MIM. º
TEMPO:

Santa Casa de Ourinhos realiza captação de órgãos de jovem de 18 anos

Com essa nobre atitude foram captados os rins, o fígado, pâncreas, os pulmões e os tecidos (ossos, tendões e córneas)

 

Da redação

 

A equipe da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT) da Santa Casa de Ourinhos realizou no domingo (28), após consentimento dos pais, a captação de múltiplos órgãos de um jovem de 18 anos com diagnóstico de Morte Encefálica.

O jovem com traumatismo craniano recebeu os primeiros socorros em sua cidade de origem, Bernardino de Campos. Diante da gravidade do quadro, foi transferido para a Santa Casa de Ourinhos na noite da última quinta-feira (25), onde permaneceu internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Após constatar a Morte Encefálica, por meio de exames clínicos e de imagem de crânio computadorizadas, realizadas no dia 27, os pais conscientes da situação irreversível, porém com muita dor no coração, decidiram doar todos os órgãos do filho.

Com essa nobre atitude e grande conscientização dos familiares, a doação fez a diferença na vida de várias pessoas que estavam na fila espera por um órgão. Foram captados os rins, o fígado, pâncreas, os pulmões e os tecidos (ossos, tendões e córneas).

As equipes médicas que participaram da captação vieram de São Paulo, Brasília, Ribeirão Preto e Marília.

“Pela primeira vez, foi captado pulmão na Santa Casa e há muito tempo não eram captados pâncreas, ossos e tendões, devido a vários fatores dos pacientes que contraindicavam a doação. Não é motivo de comemorar, mas sim de lembrar que apesar da tristeza da família, eles têm o conforto de saber que um pedacinho de seu filho vive em outras pessoas, dando a oportunidade de continuarem vivendo com melhor qualidade de vida”, disse a enfermeira Marta.

A equipe da CIHDOTT conta com profissionais altamente qualificados e é composta pelo coordenador médico Dr. Fabrício Carrijo Rodrigues, as enfermeiras Bruna, Juliana, Kerin e Marta e os enfermeiros André, Cristiano. A Comissão, que trabalha 24 horas por dia em escala de revezamento, já ganhou prêmios por sua atuação.

“Avise sua família que você é um doador, esta atitude um dia pode fazer a diferença na vida de alguém”. captação de órgãos de jovem de 18 anos

A equipe da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT) da Santa Casa de Ourinhos realizou no domingo (28), após consentimento dos pais, a captação de múltiplos órgãos de um jovem de 18 anos com diagnóstico de Morte Encefálica.

O jovem com traumatismo craniano recebeu os primeiros socorros em sua cidade de origem, Bernardino de Campos. Diante da gravidade do quadro, foi transferido para a Santa Casa de Ourinhos na noite da última quinta-feira (25), onde permaneceu internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Após constatar a Morte Encefálica, por meio de exames clínicos e de imagem de crânio computadorizadas, realizadas no dia 27, os pais conscientes da situação irreversível, porém com muita dor no coração, decidiram doar todos os órgãos do filho.

Com essa nobre atitude e grande conscientização dos familiares, a doação fez a diferença na vida de várias pessoas que estavam na fila espera por um órgão. Foram captados os rins, o fígado, pâncreas, os pulmões  e os tecidos (ossos, tendões e córneas).

As equipes médicas que participaram da captação vieram de São Paulo, Brasília, Ribeirão Preto e Marília.

“Pela primeira vez, foi captado pulmão na Santa Casa e há muito tempo não eram captados pâncreas, ossos e tendões, devido a vários fatores dos pacientes que contraindicavam a doação. Não é motivo de comemorar, mas sim de lembrar que apesar da tristeza da família, eles têm o conforto de saber que um pedacinho de seu filho vive em outras pessoas, dando a oportunidade de continuarem vivendo com melhor qualidade de vida”, disse a enfermeira Marta.

A equipe da CIHDOTT conta com profissionais altamente qualificados e é composta pelo coordenador médico Dr. Fabrício Carrijo Rodrigues, as enfermeiras Bruna, Juliana, Kerin e Marta e os enfermeiros André, Cristiano. A Comissão, que trabalha 24 horas por dia em escala de revezamento, já ganhou prêmios por sua atuação.

“Avise sua família que você é um doador, esta atitude um dia pode fazer a diferença na vida de alguém”.

 

© 1990 - 2021 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.

×

Olá

Clique abaixo para falar conosco pelo WhatsApp ou envie um e-mail para [email protected]

×