sbado, 11 de julho de 2020

MAX. º MIM. º
TEMPO:

‘Vaquinha’ arrecada mais de R$ 100 mil para vendedor ‘humilhado’

Celebridades como o Padre Fábio de Melo compartilharam a história do vendedor de salgados de Marília (SP), que pretende abrir uma lanchonete com o dinheiro arrecadado.

 

Da redação

 

A história do vendedor de salgados que só tem uma das mãos e relatou ter sido humilhado por um cliente por atrasar na entrega teve um final feliz. O caso repercutiu tanto na internet que ele conseguiu mais de R$ 100 mil em uma vaquinha online. A onda de solidariedade surpreendeu o morador de Marília (SP), que pretende abrir uma lanchonete com o dinheiro arrecadado.

“A primeira coisa que eu vou fazer é montar a lanchonete para vender os salgados. Quero continuar porque é isso que está me dando essa chance. E depois, se eu conseguir chegar até lá, quero comprar uma casa porque eu moro de aluguel”, contou ao G1.A história de José Rafael Marciano, de 32 anos, viralizou na internet. Ela foi compartilhada por várias celebridades nas redes sociais, inclusive pelo Padre Fábio de Melo.

“Ele foi humilhado por um cliente, desabafou na internet e imediatamente recebeu uma chuva de solidariedade. É assim que a gente renova a fé na humanidade”, publicou o padre.

 

 

Rafael conta que não imaginou que a postagem fosse chegar a tantas pessoas. O vendedor disse ao G1 que, quando começou a vaquinha, imaginava receber cerca de R$ 500, mas ele ganhou 200 vezes esse valor.

“Não foi uma vaquinha, foi uma boiada inteira. Eu trabalhava como pintor e a gente fazia vaquinha para comprar um guaraná, um lanche, e dava uns R$ 5 cada um. Vaquinha para mim era isso, mas em duas horas, já estava em R$ 17 mil. Quando eu soube quase caí de costas”, lembra Rafael.

O vendedor explicou que o combinado é que a vaquinha fique no ar durante 25 dias. Ele vai ficar com 87% do valor arrecadado, pago em duas parcelas. Para ele, o dinheiro é o início da realização de um sonho.

“É dinheiro demais para quem depende de salgado e não tinha nem um centavo até semana passada. A gente está sem palavras, agora é só agradecer a Deus”, comemora o vendedor.

Mudança de vida

Rafael mora com a esposa e as três filhas, de 4, 8 e 10 anos. Daiany Alves Natal Marciano é casada com o vendedor há 11 anos e o ajuda a preparar as encomendas, que não param de chegar.

“É uma experiência muito boa estar sendo reconhecida pelas pessoas, tem muita gente nos apoiando. Eu trabalhava de diarista, mas agora não estava trabalhando porque não tem escola para por as crianças o dia inteiro”, explica Daiany.

Apesar de ter ficado magoado com o cliente que recusou os salgados depois do atraso, Rafael agradece a forma que a história se desenrolou.

“Teve que acontecer uma coisa chata comigo para isso, mas no fim foi um final feliz, abençoado por Deus”, agradece o vendedor.

(Conteúdo G1)

 

© 1990 - 2019 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.