fbpx

quinta, 05 de agosto de 2021

MAX. º MIM. º
TEMPO:

10 anos sem “Dinho” um dos maiores ícones e incentivadores do esporte em Ourinhos

Homenagem póstuma ao Professor Alfredo Devienne Júnior que durante 12 anos, em três gestões, foi secretário municipal de Esportes

 

Rose Pimentel Mader

 

No dia 26 de junho deste ano completaram-se 10 anos de falecimento do professor Alfredo Devienne Junior, o estimado professor Dinho. Tinha 73 anos de idade, quando nos deixou.

Por sugestão de seu filho Alfredo Guilherme, o Jornal Negocião faz nesta edição uma homenagem póstuma a este ilustre Cidadão Ourinhense, que dedicou a sua vida ao Esporte e deixou um maravilhoso legado à cidade que tanto amou, à sua querida família e às centenas e centenas de jovens e esportistas que tiveram o privilégio de tê-lo como professor, orientador e mestre.

 

Professor Dinho deixou um grande legado para o esporte ourinhense

 

42 ANOS DE MUITO TRABALHO – Alfredo Devienne Júnior atuou 42 anos como professor e, também, teve ativa participação na área educacional da cidade. Fez parte do Conselho Fiscal da Fundação Educacional Miguel Mofarrej (FEMM) na gestão do Dr. Roald Corrêa, integrou o corpo docente das FIO (hoje UNIFIO) e do Colégio Santo Antônio, foi inspetor regional de Esportes e Recreação do Governo do Estado, chefe da delegação do Estado de São Paulo nos Jogos Escolares Brasileiros e, durante 12 anos, em três gestões, foi secretário municipal de Esportes.

Registramos nesta matéria em sua homenagem depoimentos de amigos e ex-alunos que destacaram as virtudes do professor Dinho, sua inteligência, carisma e generosidade com todos, especialmente com os jovens alunos os quais sempre incentivou a praticar e viver o esporte não apenas com o objetivo de ter uma vida saudável, mas também como uma oportunidade para a formação do caráter e da cidadania.

 

Comissão Municipal de Esportes – Equipe de Basquete (em pé): Segala, Ranilson, Zelão, Paulo Airton, Renato Viana, Carvur e Dinho (técnico); (agachados): Salvador Munhoz, Silvio Germano, Maeda e Chico Vara

 

COLABORADOR E MEMBRO DA FAMÍLIA FEMM – Por ocasião da comemoração dos 40 anos da Fundação Educacional Miguel Mofarrej (FEMM), professor Dinho registrou seu depoimento no livro FEMM 40 anos.

“A minha satisfação foi ter participado, inicialmente, como colaborador na constituição e aprovação da FEMM, quando foi cedida uma sala junto à Inspetoria Regional de Esportes e Recreação (IRER) de Ourinhos, nos prédios que eram alugados pela Prefeitura Municipal (primeiro na rua Nove de Julho, onde também funcionava o Museu de Ourinhos e, posteriormente, na rua Paraná, num Espaço de Eventos). No início, o convívio foi muito grande com os baluartes da FEMM, professores Carlos Nicolosi, Sérgio Pereira, Ademir Lopes, os advogados Salem Abujamra, Hermilo Tupiná e outros abnegados. Posteriormente, participei da FEMM como professor da Cadeira de Educação Física/Práticas Desportivas dos cursos de Administração de Empresas, Letras, Ciências, Educação Artística, Ciências Biológicas, Ciências Contábeis e Zootecnia, desde a primeira turma até o ano de 2000”.

 

Dinho com a esposa Edite e Fauez Salmen na Câmara Municipal recebendo o título de Cidadão Honorário de Ourinhos

 

Professor Dinho destacou, neste período, os Jogos Universitários, que reuniam alunos de todos os cursos, numa bela confraternização. “Ainda na FEMM, a partir de 1982, como professor de Educação Física do Colégio Santo Antônio/ Objetivo, até o ano de 2004, sob a direção dos professores Hélio Mano, Luiz Sérgio de Camargo Penteado, Odila Boneto Pires e Clarice da Silva Coneglian, tive o prazer de acompanhar o crescimento do Colégio. Nos eventos e participações nos Desfiles de 7 de Setembro, o estabelecimento de ensino era o mais aguardado, o mais comentado e o mais aplaudido com a apresentação da magnífica fanfarra, dirigida, muitas vezes, pelo companheiro Carlos Nicolosi. Sem dúvida alguma, o Colégio Santo Antônio/Objetivo era a estrela máxima das festividades, esperada por todos os ourinhenses. Outro marco são os famosos eventos como os Jogos Internos do Colégio Santo Antônio/Objetivo ( JICO) e as Festas Juninas que marcaram e ainda marcam presença na história da FEMM. A integração entre professores, pais e diretoria é a marca fiel de uma excelente administração em prol da Educação e formação de nossos alunos, tornando-se uma referência regional e estadual. Assim, como muitas outras famílias ourinhenses, a Fundação Educacional Miguel Mofarrej faz parte de nossa história de vida. Minha esposa, Edite Ferrazzoli Devienne, professora, integrou a primeira turma de formandos do curso de Desenho e Plástica das FIO, e todos os meus filhos foram alunos do Colégio Santo Antônio/ Objetivo”, relatou o professor Dinho no livro.

 

A FAMÍLIA  – Professor Dinho foi casado com a professora Edite Ferrazzoli Devienne com quem teve quatro filhos: Érica, cirurgiã dentista que mora em Campinas, coordenadora de saúde bucal de Cosmópolis (região de Campinas); Karina, farmacêutica, que mora em Uberaba (MG), professora doutora concursada da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Triângulo Mineiro; Fernanda, que mora em São José dos Campos (SP), engenheira de alimentos e Alfredo Guilherme, administrador e empresário do ramo de alimentação, construção civil e publicidade que mora em Ourinhos. Seus netos são: Pedro, João, Yohana, Vinicius, Júlio e Mateus.

 

Dinho em família com a esposa Edite e as filhs Érica, Fernanda e Karina

 

“Professor Dinho era um líder nato na área esportiva”, Mário Luciano Rosa, Prefeito de Salto Grande  – “Conheci o professor Dinho na década de 80, eu jogava voleibol e frequentava muito Ourinhos, especialmente o meio esportivo. Também fui presidente da comissão de Esportes e Turismo de Salto Grande nos anos de 89 e 92 e tive muito contato com o professor Dinho e uma das referências é que quando entrei na Faculdade de Educação Física de Jacarezinho, na qual eu me formei em 1991, recordo bem do professor Dinho, ele era o nosso professor de basquete, muito querido e conversador, gostava de contar bastante histórias para seus alunos, mas era um professor extremamente técnico e muito rigoroso. Lembro da dificuldade que eu tinha, apesar de gostar e jogar muito de basquete, de tirar uma boa nota nas provas dele, porque ele realmente era muito rigoroso e técnico na forma de conduzir a avaliação. Lembro também que ele era muito querido por todos os alunos, o pessoal gostava das aulas dele. Era um ser humano incrível, admirado por todos. Depois eu me formei, também como professor, e cheguei a realizar alguns eventos com ele e lembro do carinho que todos tinham por ele graças ao seu carisma. Estava sempre rodeado de pessoas, em todo lugar que chegava todo mundo o respeitava. Recordo também quando ele foi diretor de esportes em Ourinhos, sempre nos apoiou nas demandas esportivas e isso fazia dele um líder nato na área desportiva, graças à sua grande sabedoria. Nos encontrávamos muito nos Jogos Regionais e eu gostava pedir dicas, sugestões e orientações. Sempre foi uma pessoa muito solícita, gostava de compartilhar seus conhecimentos. Eu só posso falar que tenho muita saudade dele. Saudoso professor Dinho, sempre recordo dele com muito carinho, como uma pessoa generosa, inteligente, que amava o esporte e querido por todos. Essa lembrança que tenho no meu coração e levarei para a vida toda”.

 

Dinho fazendo premiação a atletas vencedores

 

Dinho tinha um perfil revolucionário para sua época”, Danilo Ferreira, Secretário Municipal de Esportes de Ourinhos – “Alfredo Devienne Júnior, popularmente conhecido como “Dinho”, foi o secretário de Esportes que mais ficou à frente da pasta na história Ourinhos. Na minha opinião, ele foi e é até hoje uma peça fundamental para o êxito da secretaria. Dinho tinha um perfil revolucionário para sua época. Mesmo num período em que os recursos eram escassos ele, com inteligência e criatividade, conseguia levar o nome de Ourinhos para todo o Estado. Representei Ourinhos, como atleta, desde meus 6 anos de idade e lembro muito bem do Sr. Dinho na organização dos jogos, tanto na questão da alimentação em jogos regionais como do alojamento, ele era uma pessoa que queria dar as melhores condições para os atletas de Ourinhos. O legado deixado por ele é admirado e reconhecido até os dias de hoje”.

 

Como presidente da Amespor, Dinho premia o campeão dos 100 metros rasos

 

“Professor Dinho foi o meu alicerce”, professor Evaldo Pereira Santos  – “É fácil falar sobre o professor Alfredo Devienne Júnior, “Dinho”, que para mim foi o maior esportista da cidade de Ourinhos. Participou ativamente na minha formação pedagógica quando fui seu aluno na Faculdade Estadual de Educação Física de Jacarezinho nos anos 80, mais tarde foi muito importante dando oportunidades de estágios em competições esportivas municipais e estaduais onde exercia a função de delegado da IREL; foi meu secretário de Esportes quando exercia a função de professor de Educação Física municipal, foi a pessoa que deu a minha primeira oportunidade de atuar na área de gestão, com a minha nomeação no cargo de coordenação nos campeonatos municipais e regionais de futebol e futsal, na Autarquia de Esportes de Ourinhos, onde era diretor de Esportes. Professor Dinho foi o alicerce da minha carreira onde mais tarde pude colocar em prática todos os seus ensinamentos quando fui nomeado secretário municipal de Esportes, exercendo a minha gestão com segurança e propriedade, e sempre me espelhando nesse grande profissional. Como secretário de Esportes pude fazer uma homenagem ao grande MESTRE, indicando o seu nome para o CEU (Centro de Artes e Esportes Unificados) da cidade de Ourinhos. É assim que posso definir o Professor Dinho: “Um grande homem, um grande amigo, um grande professor, um grande companheiro, um grande MESTRE”.

 

Momento glorioso do basquete ourinhense

 

“Dinho deixou um legado de amor ao próximo”, cirurgião dentista Joaquim Rebouças Neto – “Sou grato pela oportunidade de poder falar de um cidadão ourinhense apaixonado pelo esporte em todas as modalidades que deixou entre nós um legado de amor ao próximo. Foi secretário de Esportes, professor, pai, amigo, companheiro, enfim um verdadeiro homem com suas virtudes. Este foi meu eterno amigo professor Alfredo Devienne Junior, o professor Dinho. Muita luz a você mestre Dinho”.

 

Comemorando com o filho Alfredo Guilherme, autoridades e amigos

 

© 1990 - 2021 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.

×

Olá

Clique abaixo para falar conosco pelo WhatsApp ou envie um e-mail para [email protected]

×