domingo, 17 de janeiro de 2021

MAX. º MIM. º
TEMPO:

Momento histórico para a FEMM: A aquisição do prédio do Colégio Santo Antônio

Transcrevemos nesta edição, na íntegra, a matéria sobre a aquisição do prédio, publicada no livro FEMM 40 anos

 

Rose Pimentel Mader

 

Há mais de 10 anos, no dia 24 de junho de 2010, a Fundação Educacional Miguel Mofarrej adquiriu o prédio do Colégio Santo Antônio. Um sonho acalentado durante décadas pelos industriais Roque Quagliato e Nildo Ferrari (in memorian).

Transcrevemos nesta edição, na íntegra, a matéria sobre a aquisição do prédio, publicada no livro FEMM 40 anos. Um momento histórico que tivemos a honra de participar e registrar (texto e fotos) como jornalista da FEMM. Uma emoção para uma ex-aluna do Colégio.

 

Roque Quagliato e Gustavo Teixeira Neto com as irmãs Anna e Soeli ao lado da imagem da Madre Paulina, no saguão de entrada da sede geral da Congregação, após assinatura do contrato

 

O prédio da Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição, onde há mais de 60 anos funciona o Colégio Santo Antônio, foi adquirido pela Fundação Educacional Miguel Mofarrej no dia 24 de junho de 2010. A formalização da compra foi realizada na sede geral da Congregação, no Bairro Ipiranga, em São Paulo, pelo industrial Roque Quagliato, presidente da FEMM e pela madre superiora geral Anna Tomelin. O contrato de aquisição do prédio também levou as assinaturas do vice-presidente da Fundação industrial Nildo Ferrari (falecido), do então gerente administrativo e financeiro da instituição, professor Gustavo Teixeira Neto, e da madre conselheira geral Soeli Werber Machado.

A cerimônia de assinatura selou a concretização de um sonho acalentado há anos pelos dirigentes da FEMM, que desejaram, com esta aquisição, além de preservar um importante patrimônio histórico do município, manter uma tradição de ensino semeada pela Congregação.

 

Sonho realizado

Na assinatura do contrato, Roque Quagliato expressou sua alegria e emoção de como presidente da FEMM, representar a comunidade ourinhense, na consolidação de um passo importante para a instituição, que há 40 anos se dedica à Educação. “Todos nós temos um sonho. Quando assumimos a Fundação, há 20 anos, o Nildo como presidente e eu como vice, nunca imaginei que a Educação seria o objetivo maior de minha vida. Hoje, digo convicto, que sou um homem apaixonado pela Educação, sentimento compartilhado pelo meu companheiro Nildo. Por conta desse sonho, nós empreendemos muitas lutas e, felizmente, as conquistas recompensaram todas as dificuldades. Esse foi um momento muito significativo para todos nós da FEMM, especialmente para mim e para o Nildo, pois nos dedicamos voluntariamente à ela. Assumimos, com a Congregação, o compromisso de dar continuidade ao trabalho realizado pelas Irmãs e de zelar para que o prédio e as demais dependências adquiridas sejam preservadas e melhoradas para atender os objetivos de proporcionar uma educação de excelência”.

A aquisição incluiu também a Capela Santo Antônio e a casa das Irmãs, na rua Rio de Janeiro.

 

Laços de amor com Ourinhos

A FEMM como reconhecimento e profunda gratidão pelo legado das Irmãzinhas da Congregação da Imaculada Conceição, registra sua homenagem às Irmãs Vivalda, Clélia e Loiola que acompanharam a trajetória da instituição até 2010, como grandes colaboradoras e incentivadoras do trabalho empreendido pelos instituidores, mantenedores, dirigentes, professores e funcionários. A Irmãs muito fizeram por Ourinhos e pela comunidade; os laços da Congregação com a cidade continuam fortes e sempre serão mantidos, por meio do trabalho educacional e da formação de nossos jovens.

 

O industrial Roque Quagliato e o então gerente administrativo e financeiro da FEMM professor Gustavo Teixeira Neto com a Superiora Geral Anna Tomelin e a Conselheira Geral Soeli Werber Machado no momento da assinatura do contrato

 

A Congregação está presente em 10 países do mundo

A Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição, alicerçada no lema de sua fundadora, Madre Paulina (canonizada pelo Papa João Paulo II, em Roma, no dia 19 de maio de 2002) – “Nunca jamais desanimeis, embora venham ventos contrários” – reúne 470 religiosas e está presente em 10 países. Atualmente, a Congregação mantém cinco colégios no Brasil – dois no Rio Grande do Sul, nas cidades de Santa Maria e Sapucaia; dois em Santa Catarina, nas cidades de Itajaí e Florianópolis e um em São Paulo, o Regina Mundi, no Anchieta.

A Sede Geral, em São Paulo, ocupa uma área nobre do Bairro Ipiranga. Conta o prédio da administração, uma Capela, o Memorial da Madre Paulina, o Centro de Encontros e Retiros e o Educandário Sagrada Família. Na Sede Geral, funcionam diversos projetos da Rede Madre Paulina, voltados, especialmente, aos jovens e às mulheres.

© 1990 - 2019 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.