fbpx

segunda, 20 de setembro de 2021

MAX. º MIM. º
TEMPO:

Tuberculose: doença que atravessa séculos e ainda faz vítimas, tem cura

Marcília Estefani

A Prefeitura de Ourinhos, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, lança a Campanha Estadual contra a Tuberculose, que acontece entre os dias 13 a 27 de setembro – 2ª fase.

Dr. Paulo César Ferreirinha Testa, clínico geral

 

QUEM DEVE PROCURAR A REDE BÁSICA DE SAÚDE ? – Todas as pessoas que apresentarem tosse por mais de três semanas, devem procurar uma unidade básica de saúde de segunda a sexta-feira das 8H00 às 17h00 para realizar o exame laboratorial.

LOCAIS DE ATENDIMENTO – Serão disponibilizados 17 locais para atendimento, Unidades Básicas de Saúde, Estratégia de Saúde da Família e Núcleo de Saúde para atendimento sem necessidade de agendamento de consulta médica.

PROCEDIMENTO – “A enfermeira fará a orientação necessária para a coleta do material que será analisado pelo laboratório e os resultados que forem positivos, serão encaminhados para atendimento médico, que iniciará o tratamento e acompanhamento” , informa o clínico geral, Dr. Paulo César Ferrreirinha Testa.

A doença não é nova e já foi um dos maiores temores da humanidade

A tuberculose tem cura, o tratamento é gratuito e feito pelo SUS

A doença não é nova e já foi um dos maiores temores da humanidade. Segundo estudos da Faculdade de Medicina UFMG, a enfermidade continua presente e até março de 2020 era considerada a doença infecciosa com maior número de mortes diárias em todo mundo, sendo sobreposta pela covid-19.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a estimativa é que 10 milhões de pessoas adoeçam com a tuberculose por ano. No Brasil, são registrados anualmente cerca de 4,5 mil mortes pela doença que afeta prioritariamente os pulmões, embora possa acometer outros órgãos e/ou sistemas. Um dos principais motivos para o óbito é a descontinuidade do tratamento.

É importante lembrar que cerca de 90% dos casos de tuberculose apresentam a forma pulmonar e, destes, 60% são bacilíferos. Os casos bacilíferos são a principal fonte de disseminação da doença e a descoberta precoce, por meio da busca ativa do sintomático respiratório (SR), é uma importante medida para interromper a cadeia de transmissão, desde que acompanhada pelo tratamento adequado.

© 1990 - 2021 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.

×

Olá

Clique abaixo para falar conosco pelo WhatsApp ou envie um e-mail para [email protected]

×