quarta, 12 de agosto de 2020

MAX. º MIM. º
TEMPO:

Idoso é assaltado e morto a facadas e tijolada por bandidos em Chavantes

A vítima morava sozinha, e foi encontrada horas depois do crime por uma filha

 

Marcília Estefani

 

Alcides Ferreira de Lima, 76 anos, foi morto durante assalto em sua casa, no Jardim Conceição, em Chavantes, na madrugada da quarta-feira, 1º de julho. Seu corpo foi encontrado pela filha horas depois do crime. Quatro suspeitos foram presos na madrugada desta quinta-feira, 2.

O idoso morava sozinho no Jardim Conceição em Chavantes e foi morto com várias facadas e uma tijolada na cabeça, sendo encontrado pela filha apenas no final da tarde de quarta-feira, quando a polícia foi acionada.

Através de denúncias e investigações, a polícia identificou os suspeitos Paulo Sérgio de Souza, 28 anos, Denilson Aparecido Camilo – conhecido por Nil, 31 anos, César Ferreira Sabino, 40 anos e Cláudio Marcelo dos Santos, 30 anos.

Segundo depoimentos, tudo começou com uma informação vinda de Cláudio, de que o idoso teria dinheiro em sua casa. A partir daí a ação começou a ser planejada. Paulo confessou sua participação e contou que entrou na casa juntamente com Denilson e César, e Cláudio ficou do lado de fora. Após roubarem uma TV 32 polegadas, DVD, relógio de pulso e celular, os quatro fugiram do local do crime.

Ainda segundo Paolo, ele e Denilson retiraram os objetos roubados e César abordou o idoso no quarto pedindo o dinheiro, momento em que desferiu os golpes contra a vítima. César nega e aponta Nil como o assassino.

Cláudio e Nil também negam, porém, contaram à polícia que Paulo e Cesar venderam a TV roubada à José Eduardo Martins, 40 anos.

A informação foi confirmada pelos policiais, que foram à a casa de José. Ele confessou que comprou o eletroeletrônico por R$ 200 sem saber que era produto de roubo. O televisor estava escondido. Os outros objetos não foram encontrados.

Um inquérito foi aberto para investigar o crime. Os cinco envolvidos foram indiciados. José Eduardo pagou fiança no valor de um salário mínimo e responderá em liberdade pelo crime de receptação. Já os outros quatro, acusados por latrocínio, foram encaminhados à Cadeia Pública de São Pedro do Turvo.

© 1990 - 2019 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.