fbpx

quarta, 27 de outubro de 2021

MAX. º MIM. º
TEMPO:

Vídeo registra ação de PMs durante confronto com foragido da justiça

Policiais foram presos e encaminhados ao Presídio Romão Gomes em São Paulo

 

 

Marcília Estefani

 

 

Embora os policiais envolvidos no confronto com o foragido da justiça Murilo Henrique Junqueira, ocorrido na noite da segunda-feira, 20/9, na Vila Operária, tenham alegado legítima defesa e apresentado uma arma que supostamente teria sido usada pelo fugitivo, investigações da polícia civil concluíram que o rapaz não reagiu ao ser encurralado pelos policiais.

Imagens de câmeras de segurança instaladas no local do crime, registraram toda a ação e mostram que Murilo estava de braços levantados quando foi atingido pelo primeiro tiro. Logo após é atingido novamente e já no chão, um terceiro disparo é feito contra a vítima, que agoniza antes de morrer, momento em que um dos policiais dispara para o alto.

 

 

Murilo tinha 26 anos, e era foragido da justiça há sete anos por tentativa de homicídio no Paraná.

A DIG – Delegacia de Investigações Gerais de Ourinhos, em posse das imagens, pediu a prisão temporária dos dois PMs e abriu inquérito para dar continuidade às investigações, buscando por informações de vizinhos do local onde tudo aconteceu, na Vila Operária, de testemunhas que possam fornecer mais detalhes do ocorrido.

O Negocião entrou em contato com a assessoria de imprensa da PM, a qual respondeu através de uma nota esclarecendo que “o Comando local iniciou as investigações sobre o fato imediatamente e, com base nas provas colhidas, representou pela prisão preventiva ao Tribunal de Justiça Militar dos policiais militares envolvidos na ação que já se encontram presos no Presídio Militar “Romão Gomes” por prisão temporária expedida pela Justiça Comum. Dada a gravidade das imagens expostas e conduta inaceitável de quem tem o dever de zelar pela legalidade e proteção das pessoas, a Polícia Militar, compromissada com defesa da vida continuará apurando com o rigor necessário e informará à sociedade de todos os atos de investigação decorrentes”.

A nota cita ainda o vídeo com as imagens que deram base ao pedido de prisão.

 

© 1990 - 2021 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.

×

Olá

Clique abaixo para falar conosco pelo WhatsApp ou envie um e-mail para [email protected]

×