fbpx

segunda, 20 de setembro de 2021

MAX. º MIM. º
TEMPO:

Escorpiões: o perigo ronda nossa cidade constantemente

Forte calor, acúmulo de entulhos e irresponsabilidade de cidadãos e governos cria clima perfeito para escorpiões no meio urbano

 

Alexandre Mansinho

Em uma sexta-feira, dia 7 de maio de 2021, no bairro Jardim Flórida em Ourinhos/SP, o filho de Daiane Mariano, de apenas um ano de idade, brincava no quintal quando foi picado por um escorpião – a mãe, em estado de desespero, levou o menino até o setor de emergência da Santa Casa de Misericórdia ourinhense – graças ao atendimento rápido, a criança sobreviveu.

No entanto, a mesma Daiane Mariano procurou a imprensa no início do mês de setembro de 2021 com uma reclamação: embora a casa dela esteja sempre limpa e não tenha ambientes propícios para criadouros de escorpiões, seu bairro, que é vizinho de muro do Cemitério Municipal e é cercado por depósitos ilegais de entulho, figura como um dos que mais registra acidentes com esses insetos.

O problema da munícipe Daiane é idêntico ao de centenas de famílias no Norte Pioneiro do Paraná e no Sudoeste de São Paulo, os municípios paranaenses de Jacarezinho, Cambará e Santo Antônio da Platina, juntamente com as cidades paulistas de Ourinhos, Piraju e Bernardino de Campos registram constantemente internações de pessoas, na maioria crianças, vítimas de picadas de escorpião.

Todos os municípios pesquisados para a produção dessa reportagem têm em comum a ausência de campanhas constantes de recolhimento de entulho

 

Os municípios citados mantêm publicações institucionais sobre como prevenir infestações de insetos peçonhentos, mas executam de forma irregular as campanhas de recolhimento de entulhos, principal ambiente no qual esses animais se reproduzem.

O Jornal Negocião entrou em contato com as secretarias estaduais de saúde dos estados de São Paulo e do Paraná para fazer perguntas sobre as medidas de prevenção do problema e obteve de ambas as secretarias a indicação de publicações e estudos sobre as formas de se combater a proliferação dos insetos: um documento da SES/PR afirma que “a erradicação dessas espécies não é possível e nem viável” e somente o controle “pode reduzir a morbi-comorbidade” resultante dos acidentes.

A Prefeitura de Ourinhos mantém um vídeo de orientação nas redes sociais

 

O documento também afirma que o veneno que é eficaz contra o escorpião tem uma toxidade muito alta e, por conta disso, é inadequado para o uso em ambientes urbanos.
A resposta da SES/SP inclui algumas dicas para o controle dos insetos de forma não agressiva: “a galinha d’angola é um predador natural do escorpião, mas há de se considerar que a criação com a finalidade de controle deste animal precisa de muita cautela, já que os escorpiões têm hábitos noturnos e as galinhas diurnos”.

O órgão também mantém uma lista atualizada de centros de referência para atendimento de pessoas picadas por escorpião http://www.saude.sp.gov.br/cve-centro-de-vigilancia-epidemiologica-prof.-alexandre-vranjac/areas-de-vigilancia/doencas-de-transmissao-por-vetores-e-zoonoses/agravos/animais-peconhentos/escorpioes/.

 

CAMPANHAS DE RECOLHIMENTO DE ENTULHO – Todos os municípios pesquisados para a produção dessa reportagem têm em comum a ausência de campanhas constantes de recolhimento de entulho, as populares “semanas da faxina”.

A pandemia da COVID-19 acabou reduzindo drasticamente os servidores públicos que se empenhavam no trabalho de limpeza e combate de vetores – portanto existe uma grande possibilidade de que, com o aumento do calor e da umidade, comuns nos últimos meses do ano, haja ainda mais acidentes com escorpiões.

CONSCIENTIZAÇÃO – a Prefeitura de Ourinhos mantém um vídeo de orientação nas redes sociais no qual um servidor do setor de endemias (https://m.facebook.com/prefeituradeourinhos/videos/1664578160359318/), o biólogo Robert Costa, explica como minimizar as situações potenciais de possíveis acidentes com insetos peçonhentos.

 

AMBIENTES ESCORPIONÍFEROS – A SES/SP indicou uma publicação na qual há diversas orientações para que os cidadãos estejam atentos para prevenir a reprodução de escorpiões.

É só clicar e conferir:

http://www.saude.sp.gov.br/sucen-superintendencia-de-controle-de-endemias/programas/animais-incomodos-e-peconhentos/o-escorpiao

© 1990 - 2021 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.

×

Olá

Clique abaixo para falar conosco pelo WhatsApp ou envie um e-mail para [email protected]

×