segunda, 15 de abril de 2024

Bandidos usam meios eletrônicos e telefones 0800 para enganar vítimas

Autoridades alertam sobre o aumento de casos de estelionato virtual, incluindo o uso de números 0800 falsos.

 

Da redação

 

Os bandidos têm se aproveitado de uma ampla variedade de meios eletrônicos e tecnológicos para aplicar golpes de estelionato, obrigando as pessoas a tomarem precauções para não serem vítimas dessas violações. Até mesmo o telefone com prefixo 0800, que costumava ser garantia de segurança por ser usado principalmente por grandes empresas, agora está sendo explorado por pessoas com mais interesse.

Nas regiões Sudoeste do Estado de São Paulo e Norte Pioneiro do Paraná, as autoridades estão alertando para o número crescente de casos de estelionato virtual. Um exemplo recente ocorreu no norte do Paraná, onde suspeitos realizaram um número 0800 falso para roubar senhas de contas bancárias.

 

 

A Polícia Federal realizou uma operação direcionada a esses suspeitos, cumprindo quatro mandados de busca e apreensão em endereços de Maringá e Sarandi. A investigação revelou que o grupo estava adulterando caixas eletrônicos para obter dados de contas bancárias de clientes.

A Caixa Econômica Federal colaborou com as investigações e alertou os usuários a não fornecerem dados pessoais via telefone. De acordo com o delegado da Polícia Federal, Thiago Garcia Amorin, os suspeitos utilizaram um roteiro para induzir os clientes a fornecerem seus dados pessoais durante as chamadas telefônicas.

Os suspeitos enfrentam acusações de furto qualificado e formação de organização criminosa, com penas que podem somar até 16 anos de prisão. As investigações também revelaram que o grupo retinha os cartões magnéticos dos clientes ao adulterar os caixas eletrônicos, obtendo assim acesso às contas bancárias das vítimas. Após isso, os golpistas usaram táticas de engenharia social para obter senhas e outros dados.

A operação, batizada de “Derelicta”, foi nomeada devido a documentos encontrados nos locais onde os suspeitos atuaram, com o termo latino significando “abandonado”, de acordo com a Polícia Federal.

 

 

 

 

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.