quinta, 23 de maio de 2024

Corpo de homem acusado de pedofilia em Ourinhos é encontrado no Lago do Royal Park

O morador do Condomínio Moradas foi denunciado e agredido por moradores na noite da quarta-feira, 27/10

 

Marcília Estefani

 

O corpo do homem encontrado na noite da quinta-feira, 28/10, no Lago do Royal Park, na Avenida Luiz Saldanha Rodrigues, em Ourinhos, é mesmo de José Rodrigues Junior, 35 anos, morador do Condomínio Moradas, que foi acusado no dia anterior de pedofilia.

 

 

O homem foi retirado da água pelo Corpo de Bombeiros, e sua identidade foi confirmada através da CNH que ele trazia no bolso da calça. O corpo apresentava lesões nos dois ouvidos, sendo elas realizadas provavelmente por um disparo de arma de fogo, além de lesões na mão direita causadas durante possível ato de defesa. Ele foi encaminhado para o IML de Ourinhos para exame necroscópico.

 

 

 

ACUSAÇÃO DE PEDOFILIA – Na noite da quarta-feira, 27/10, segundo as informações do boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi acionada para comparecer no Condomínio Moradas, onde, segundo denunciante, um homem estava sendo agredido por outros quatro indivíduos encapuzados.

No local foram detidos dois acusados, W.C.S., 19 anos, e um adolescente de 14 anos, que relataram estarem de olho na vítima, pois o mesmo estaria fazendo vídeos de cunho pornográfico com a própria filha e outras meninas, todas menores de idade, para encaminhar à sites específicos, inclusive de outros países.

Ainda segundo os investigados, após confirmarem essa situação, acompanhados de outras pessoas, resolveram ‘acertar as contas com a vítima’. Informaram ainda que agrediram José Rodrigues fisicamente, e ‘para que parassem com as agressões, o homem teria oferecido dinheiro a eles, e que deu para W.C.S. a quantia de R$ 2.830,00.

Além disto, tanto W. quanto o adolescente afirmaram que durante a confusão, na companhia de outras pessoas não identificadas, danificaram dois veículos de propriedade da vítima, que estavam estacionados na via pública.

No momento do registro da ocorrência, José Rodrigues afirmou que foi agredido injustamente, alegando ser inocente de qualquer prática de abuso sexual, dizendo ainda que os acusados teriam subtraído a quantia de R$ 4.000,00 que estavam no interior de sua residência.

No local dos fatos foram encontrados ainda facas e um pedaço de madeira, que foram apreendidos.

Todos os envolvidos foram conduzidos até a Central de Polícia Judiciária de Ourinhos. As menores foram encaminhadas à UPA para exames, porém não foi comprovado nenhum tipo de violência sexual. A filha da vítima, que tem a mãe falecida, e morava com o pai, ficou sob os cuidados do Conselho Tutelar.

Por falta de provas materiais, após os depoimentos todos foram liberados.

 

POSSIBILIDADES – É considerada a possibilidade de que o homicídio tenha ocorrido após o suspeito ter saído da CPJ, por volta das 3h00 da madrugada da quinta-feira, 28/10. O caso está sendo investigado pela DIG – Delegacia de Investigações Gerais de Ourinhos.

 

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.