sábado, 13 de abril de 2024

Golpistas são presos em Ourinhos após pagarem pizzaria com Pix falso

Segundo o gerente do estabelecimento, neste mês foi o terceiro pedido dos estelionatários, que totalizou em um prejuízo de R$ 912,00

 

Marcília Estefani

 

Por volta das 20h40 da terça-feira, 13 de junho, policiais foram acionados pelo gerente de uma pizzaria localizada na Avenida Luiz Saldanha Rodrigues, informando ter sido vítima de estelionato, relatando que uma mulher realizou um pedido no valor de R$ 395,10, pagando com um PIX falso.

Jônatas J. A. noticiou que na noite da terça-feira a mulher, que se identificou pelo nome Lilian B., com telefone número (14) 99795-1316, fez o pedido para entrega na Rua Jarbas Alves de Campos, Vila Boa Esperança.

Os policiais se dirigiram até o local flagrando o momento em que os indiciados Victor H. P. M. e Jhonatas R. B. estavam recebendo as pizzas e bebidas e apuraram que os abordados não residem no endereço, sendo que estavam na casa de João N. N., morador na mesma rua no numeral 430.

Victor e Jhonatas alegaram que tinham ido apenas buscar o pedido conforme a instrução recebida de João. Em diligência na casa de João N. N. efetuaram a abordagem dele e do indiciado João Victor S. L. que negaram ter feito o pedido da pizza e alegaram que não conheciam Victor Hugo e Jhonatas.

Diante da alegação dos envolvidos os policiais pediram para a atendente da pizzaria manter contato com a mulher que havia efetuado o pedido para que avisasse que o entregador já estava no local com as pizzas. Momentos depois o telefone de João Vítor tocou, sendo que ele atendeu e os policiais ouviram uma voz feminina do outro lado da linha perguntando “vocês não vão pegar a pizza o entregador já está aí na frente”, sendo que esse número que telefonou para João Vitor é o número que realizou os três pedidos na pizzaria e enviou o comprovante de PIX falso.

João Victor não quis revelar quem é a mulher que efetuou os pedidos. Diante do que foi apurado, foi dada a voz de prisão em flagrante aos indiciados. A ocorrência foi apresentada na Central de Polícia Judiciária de Ourinhos, onde a vítima apresentou os três comprovantes de Pix falsos e o extrato da conta da pizzaria, demonstrando que os valores dos pedidos não foram creditados e que a pizzaria teve um prejuízo de R$ 912,00.

Os produtos referentes ao último pedido, sendo três pizzas, sete cervejas e dois refrigerantes de 2 litros foram restituídos à pizzaria.

O celular de João Vitor S. L., utilizado para manter contato com a mulher que realizou os pedidos na pizzaria foi apreendido para investigação. Os quatro indivíduos foram apresentados na Central de Polícia Judiciária de Ourinhos. Somente Victor H. P. M. foi assistido por uma advogada. Todos os envolvidos foram autuados por estelionato e por se tratar de infração inafiançavel foram encaminhados à cadeia pública de São Pedro do Turvo onde deverão permanecer à disposição da justiça.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.