quinta, 18 de abril de 2024

Hacker é preso suspeito de roubar dados de clientes e causar prejuízo de R$ 4 milhões à instituição financeira

Segundo informações fornecidas pela polícia, o estelionatário, após obter os dados dos clientes, teria realizado uma série de transações fraudulentas, incluindo compras e transações de empréstimos bancários em nome das vítimas

 

Da redação

 

Na manhã da última terça-feira (26), a Delegacia de Investigações Gerais de Jaú (SP) deflagrou uma operação contra um jovem hacker, com apenas 20 anos de idade, suspeito de ter invadido o sistema de uma cooperativa de crédito localizado na região de Jaú (SP). Esse ataque cibernético provocou um prejuízo significativo, estimado em R$ 4 milhões, para a instituição financeira. A ação culminou com a detenção do suspeito em Porto Seguro, na Bahia.

As investigações da Polícia Civil revelaram que o hacker teria conseguido acesso aos dados de mais de 21 usuários da cooperativa de crédito, utilizando-se de suas habilidades técnicas para penetrar no sistema da instituição. A consequência direta desse crime foi a suspensão das operações no site da cooperativa, além do prejuízo financeiro específico.

Segundo informações fornecidas pela polícia, o estelionatário, após obter os dados dos clientes, teria realizado uma série de transações fraudulentas, incluindo compras e transações de empréstimos bancários em nome das vítimas. Além disso, ele teria usado informações de parentes dessas pessoas com o intuito de ocultar suas atividades ilícitas. Neste momento, as autoridades investigam se os familiares tiveram algum envolvimento nas práticas criminosas do hacker.

Uma investigação diligente conduzida pela DIG de Jaú descobriu a identificação do suspeito como um residente de Porto Seguro, na Bahia. Os policiais desta delegacia se deslocaram até a cidade baiana para finalizar a prisão do indivíduo. Durante a operação, contaram com o apoio da 1ª Delegacia Territorial de Porto Seguro e da Delegacia de Proteção ao Turista para cumprir o mandato de busca e apreensão.

O hacker foi localizado em sua residência, onde as autoridades confiscaram diversos aparelhos celulares e um computador. Em um momento surpreendente, o jovem confessou sua participação no crime, embora tenha alegado que agiu de forma independente, negando qualquer envolvimento de seus familiares. Estes últimos foram encaminhados à Polícia Civil para prestar declarações sobre o caso. À medida que as investigações continuam, tanto por parte da DIG de Jaú quanto pelas delegacias da Bahia, a fim de esclarecer todos os detalhes desse complexo caso de crime cibernético.

Foto: Polícia Civil/Divulgação

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.