quinta, 23 de maio de 2024

Homem atropela e mata o amigo em acidente na madrugada do domingo, 3/4

Eles tentavam consertar o carro com o capô aberto e o motorista não percebeu que o amigo estava na frente do veículo

 

Da redação

 

Um homem de 46 anos faleceu na madrugada do domingo, 3/4, em Santa Cruz do Rio Pardo, após ser atropelado pelo próprio amigo. O acidente aconteceu na avenida Ângelo Carnavale no bairro da Estação, por volta das 2h20.

De acordo com as informações do boletim de ocorrência, o rapaz atropelou o amigo por acidente. Ele contou que estavam em uma festa em Bernardino de Campos e quando voltavam embora, já em Santa Cruz, perceberam uma fumaça saindo do capô e estacionaram o carro.

Jairo Donizete Tosta, 46 anos, e Sandro Aparecido Cambuy, 52 anos, abriram o capô do Vectra branco, ano 1995, e constataram que o problema era na bateria e retiraram os polos da mesma. Quando perceberam que a pane havia sessado Sandro entrou no carro para dar partida.

Houve um solavanco e o veículo percorreu cerca de 7 a 10 metros, momento em que o motorista percebeu que havia passado sobre algo. Ao verificar deparou-se com o amigo no chão, enroscado no meio do veículo. Ele tentou retirar a vítima debaixo do carro, mas não conseguiu. Foi necessário ajuda de populares, que ergueram o Vectra retirando o corpo do homem e colocando-o na calçada.

Quando os policiais chegaram ao Jairo Tosta apresentava sangramento na cabeça e várias escoriações. A equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada, o resgataram e levaram para a Santa Casa de Santa Cruz, onde ele veio a óbito logo que chegou ao hospital.

A ocorrência foi registrada como homicídio culposo (quando não há intenção de matar) e embriaguez ao volante. Sandro admitiu que havia ingerido bebida alcoólica, assim como seu amigo, mas se recusou a fazer o teste de bafômetro.

O veículo foi apreendido. A ocorrência foi registrada pelo plantão policial da Central de Polícia Judiciária de Ourinhos, como homicídio culposo na direção de veículo automotor e embriaguez ao volante. Ninguém foi preso.

 

 

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.