terça, 23 de julho de 2024

Operação de combate a crimes de exploração sexual infantil é concluída no centro-oeste paulista

Publicado em 19 out 2021 - 11:00:35

           

Delegacias seccionais de seis cidades da região participaram da segunda fase da ‘Operação Querubim’; cinco pessoas foram presas com material pornográfico envolvendo crianças e adolescentes

 

Da redação

 

Depois de vários materiais apreendidos e pessoas presas, a Polícia Civil concluiu a segunda etapa da “Operação Querubim” no centro-oeste paulista. A ação foi feita para combater crimes contra crianças e adolescentes, entre eles o de exploração sexual infantil.

Foram cerca de dois meses de investigação, com 16 mandados de busca cumpridos nas regiões das seis delegacias seccionais do Deinter-4: Bauru, Jaú, Lins, Marília, Ourinhos e Tupã.

 

Operação apreendeu vasto material que pode ter sido usado para armazenar conteúdo de pornografia infantil — Foto: Reprodução/TV TEM

 

Na operação, cinco pessoas foram presas em flagrante por armazenar fotos e vídeos com conteúdos pornográficos envolvendo crianças e adolescentes, duas delas ainda na primeira fase. Entre os presos em flagrante, um teve a prisão foi convertida em preventiva por porte de arma de fogo.

A polícia ainda apreendeu computadores, notebooks, HDs externos, pen drives, cartões de memória, máquina fotográfica, duas armas e diversas munições. Todo o material vai ser analisado pela perícia.

Segundo o diretor do Deinter-4, delegado Ricardo Martines, as investigações devem apontar se os suspeitos também compartilhavam o material.

“Esse material todo será analisado de forma minuciosa pela perícia, e aqueles [suspeitos] que não foram pegos em flagrante, mas que tiveram material apreendido, irão responder pelo crime de armazenar pornografia infantil se isso ficar comprovado na análise”, explica Martines.

Esta operação é um desdobramento de uma ação da polícia feita em 2019. A operação Querubim I foi deflagrada pelo Deinter-4, que corresponde a 76 municípios do centro-oeste paulista, também com o objetivo de combater a exploração sexual infantil na internet.

O principal objetivo é combater a exploração sexual infantil principalmente na internet. Segundo a polícia, os criminosos se aproveitam da chamada dark web para compartilhar informações sem serem identificados.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.