fbpx

sábado, 28 de maio de 2022

Grupo Soarte abre a mostra Sérgio Nunes de Artes Cênicas nesta 5ª feira

A peça vai ser apresentada na praça Melo Peixoto, às 20:30h

 

Da redação

 

Nesta quinta-feira (12 de maio) o grupo Soarte vai abrir a programação da 12ª Mostra Sérgio Nunes de Artes Cênicas com o espetáculo teatral Maria Peregrina, texto de Luis Alberto de Abreu. A peça vai ser apresentada na praça Melo Peixoto, às 20:30h. Em caso de chuva a apresentação será realizada no Núcleo de Arte Popular (em frente ao terminal de ônibus urbano).

Em 2020 o espetáculo foi contemplado no edital ProAC – Produção e Temporada de Espetáculos Inéditos de Teatro. Neste mesmo ano, o Grupo Soarte recebeu um Prêmio por Histórico de Realização em Teatro no edital do ProAC LAB, através da Lei Aldir Blanc do estado de São Paulo. Como contrapartida o grupo propôs uma circulação do espetáculo.

A peça estreou em outubro de 2021, e fez uma temporada por vinte cidades do interior do estado de São Paulo.

 

 

Depois de dois anos sem acontecer devido à pandemia, a Mostra Sérgio Nunes de Artes Cênicas volta a levar espetáculos teatrais para a população ourinhense. O evento foi criado em 2009, na gestão da secretária de cultura Neusa Fleury, e levou o nome de Sérgio Nunes, homenageando o artista que tanto contribuiu para o desenvolvimento da Cultura na cidade de Ourinhos. Sérgio foi o criador e diretor do Grupo Soarte até 2008, ano em que faleceu.

 

 

A PEÇA: A proposta do Grupo Soarte foi realizar um espetáculo de rua, com referências da cultura popular, com seus signos e identificações. A montagem do grupo conta a história desta mulher, (Maria do Saco), personagem folclórico do Vale do Paraíba, considerada santa pela crença popular. A narrativa desta mulher em busca da sua própria identidade, apresenta referências e aspectos da cultura do interior. O espetáculo mostra um leque de manifestações que ajudam a construir essa história, como a Folia de Reis, a música caipira, a cultura popular, a linguagem do homem do interior. Com humor e poesia, é desenvolvida a trajetória desses personagens que contam um pouco da nossa própria história. A poesia do texto de Luis Alberto de Abreu nos leva a essa busca, essa jornada metafórica pela nossa identidade. O espetáculo resgata referências da nossa cultura, levando para o público um espetáculo que emociona, e nos faz refletir sobre a construção dessa memória coletiva.

 

 

SINOPSE: Um romeiro a caminho de Aparecida encontra uma mulher desmemoriada na beira da estrada. A partir deste encontro, ele ajuda a mulher a lembrar de sua origem e identidade. Três histórias distintas que envolvem drama e comédia se entrelaçam, permitindo que a memória desta mulher misteriosa seja reconstruída. As histórias narradas pelo romeiro resgatam lembranças e acontecimentos que revelam a vida de Maria Peregrina, personagem do folclore popular do interior do estado de São Paulo, considerada santa pela população de São José dos Campos, cidade onde viveu e faleceu.

 

 

FICHA TÉCNICA: Marcelo Piraju (Produtor), Leandro Faria (Ator/Diretor), Weber de Carvalho (Ator), Bruna Domingues (Atriz), Rubia Rochetto (Atriz), Neguitinho (Músico), Leandro de Paula (Músico), Nilza Guerreiro (Cenógrafa), Murilo Toloto (Contrarregra).

 

PROJETOS: Ano que vem o Soarte comemora trinta anos de atividades culturais. Para celebrar a data o grupo está preparando alguns projetos para acontecer em 2023. No momento o grupo está realizando uma turnê por várias cidades apresentando duas peças infantis: Vim ver Maria e Tempo de Criança. Esses espetáculos acontecem em parceria com as secretarias de Assistência Social e Educação, e levam para as crianças temas como o abuso sexual infantil e a exploração do trabalho infantil, realizando um trabalho educativo de prevenção.

 

HISTÓRICO: A Associação Cultural Soarte iniciou suas atividades na cidade de Ourinhos SP em 1993. Durante esses anos a Soarte contribuiu para o desenvolvimento cultural da cidade, realizando espetáculos, oficinas, exposições, debates e outras atividades ligadas à cultura. Até o ano de 2008 o grupo foi dirigido por Sérgio Nunes, artista que contribuiu muito para o desenvolvimento da cultura em Ourinhos e região. Sérgio faleceu em 2008, e a partir deste ano o grupo começou a ser dirigido pelo diretor e ator Leandro Faria.

Além de realizar peças com temáticas adultas, trabalhando com um repertório que vai do clássico ao contemporâneo, em 2006 a Soarte começou a desenvolver espetáculos para o público infantil. As peças infantis que o grupo realiza são educativas, e ajudam as crianças a aprenderem sobre temas importantes como o combate ao trabalho infantil e a exploração sexual infantil.

A Soarte já realizou também espetáculos infantis sobre o meio ambiente, coleta seletiva de lixo e prevenção de DSTs, para o público infantojuvenil. O grupo já viajou para sete estados do país, se apresentando em mais de cem cidades.

A Soarte já realizou projetos através de editais de fomento à Cultura, e em 2018 foi contemplada como Ponto de Cultura, no edital de chamamento e seleção para premiação de iniciativas da “Rede de Pontos de Cultura da Política Nacional de Cultura Viva no Estado de São Paulo.

© 1990 - 2021 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.