quinta, 29 de fevereiro de 2024

Sindicato Rural de Ourinhos promove primeira reunião para discutir a quebra da Safra Verão 2023/2024

Lideranças de diversos Sindicatos da região, líderes e autoridades discutiram medidas para tentar amenizar a crise que o agronegócio deve enfrentar em 2024

 

Fernando Ribeiro

 

O Sindicato Rural de Ourinhos reuniu em sua sede, diversas lideranças locais e regionais na manhã de quinta-feira, 18. O objetivo principal foi traçar planos e diretrizes para enfrentar a grave crise que o agronegócio regional deve atravessar esse ano.

 

Importantes autoridades e lideranças do agronegócio regional estiveram presentes

 

“Tem agricultores que perderam 30, outros 50 e alguns até 100% de suas safras e não vão conseguir pagar seus financiamentos. O Brasil deverá ter uma queda aproximada de 20% na produção de grãos nesse ano. Vamos pedir ao nosso governador que ajude, vamos pedir números maiores de subsídios para seguros. Isto já aconteceu anteriormente, mas agora não estamos dando conta dessa onda absurda de calor, imagine a terra. Alguns se sobressaem, têm reservas, mas não são todos assim. Peço sempre que o cidadão elogie o agricultor, pois ele depende de Deus, do tempo, da chuva, dos homens, a luta sempre é muito “inglória”, declarou Luiz Eduardo Bicudo Ferraro, o “Brigadeiro”, presidente do Sindicato Rural de Ourinhos.

 

“Brigadeiro” durante pronunciamento aos presentes

 

EXPLICAÇÃO TÉCNICA – Sérgio Luis Villas Boas Tambara, engenheiro agrônomo responsável pela CATI – Coordenadoria de Assistência Técnica Integral de Ourinhos, órgão que dá suporte ao Sindicato Rural e ao agricultor na região, falou tecnicamente e explicou através de gráficos e números a real situação do agronegócio regional.

“Vamos ouvir as necessidades dos agricultores, nosso governador tem sido sempre solícito, pediu e já está nas mãos dele os dados de um levantamento que fizemos. Muitas ações podem ser implementadas em favor dos agricultores, como reativação de linhas de crédito, incentivar o produtor a fazer seguro para minimizar os efeitos”, declarou Tambara.

 

Sérgio Luis Villas Boas Tambara, engenheiro agrônomo da CATI

 

EXPECTATIVA / ESPERANÇA – Antônio Salvador Consalter, presidente do Sindicato Rural de Santa Cruz do Rio Pardo também presenciou a reunião. “Além de queda na produção de grãos, temos também a redução nos preços dos produtos no mercado. Vamos buscar nessa primeira reunião, que é o primeiro passo, para agirmos junto ao governo e esses produtores terem uma expectativa de como passar essa fase que, se formos analisar, poucas vezes esteve em situação tão grave”, afirmou.

 

Antônio Salvador Consalter, presidente do Sindicato Rural de Santa Cruz do Rio Pardo e Brigadeiro

 

RODA QUE GIRA A ECONOMIA – Marco Aurélio Oliveira Pinheiro, prefeito de São Pedro do Turvo, também presente à reunião, prometeu intervir junto aos órgãos estaduais e federais e “sacudir” para que olhem de uma maneira especial para o agronegócio pois “é a roda que faz girar a economia nesse país”, garantiu.

 

Marco Aurélio Oliveira Pinheiro, prefeito de São Pedro do Turvo

 

AUTORIDADES PRESENTES – Entre as autoridades e lideranças, participaram da reunião representante do prefeito de Santa Cruz do Rio Pardo, os presidentes dos Sindicatos Rurais de Bernardino, Fartura e Piraju.

Maurício Amorozini, secretário municipal de Meio Ambiente e Agricultura de Ourinhos, também compareceu e representou o prefeito Lucas Pocay.

 

Antônio Salvador Consalter, Maurício Amorozini, “Brigadeiro”, Sérgio Tambara e Marco Aurélio

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.