segunda, 17 de junho de 2024

Mudanças na declaração de Imposto de Renda do Produtor Rural

Palestra sobre obrigações fiscais reúne mais de 100 representantes de sindicatos rurais

 

Mário Teixeira

Evento realizado em parceria entre a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp) e a Receita Federal do Brasil (RFB) compartilhou informações sobre mudanças nas declarações do Imposto de Renda do Produtor Rural e tirou dúvidas ao vivo. Palestra online realizada esta semana (06/05) tratou das Obrigações dos Produtores Rurais com a Receita Federal do Brasil (RBF). As explanações de especialistas levaram informações detalhadas aos produtores, relacionadas a temas como a Declaração do Imposto de Renda do Produtor Rural, Livro Caixa Digital do Produtor Rural, novidades para 2024, Atividade Rural e Destinação.
Ao todo, 102 representantes de sindicatos rurais participaram da palestra e tiveram oportunidade de tirar dúvidas com os especialistas. Thiago Soares, advogado da Federação, disse que o evento foi muito produtivo: “Tivemos uma ótima adesão dos sindicatos rurais. Nós disponibilizamos o chat ao vivo para que todos pudessem participar com perguntas e a participação foi efetiva. Muitas questões pontuais foram respondidas no ato e outras, mais complexas, nós reservamos para responder depois, com a ajuda dos técnicos da Receita Federal”, explicou.
A abertura do evento foi realizada pela gerente do Departamento Jurídico e Internacional da FAESP, Angela Gandra, e a apresentação foi conduzida por Ricardo Roberto Mendes Ribeiro Júnior, Auditor e supervisor do Programa do Imposto de Renda (PIR). Participaram também do evento a Superintendente da Receita Federal em São Paulo, Márcia Cecília Meng, Cláudio Ferrer, Superintendente Adjunto da Receita Federal em São Paulo e Cláudio Andrade, Auditor e delegado da Delegacia de Pessoas Físicas da 8ª Região Fiscal (SP). Neste ano, a declaração passou por mudanças com relação ao ano passado. O valor do rendimento tributável anual, que determina a obrigatoriedade de declaração ao contribuinte, subiu para R$ 30.639,90, seja em salário, aposentadoria, aluguéis ou outras fontes tributáveis. O prazo para a entrega da declaração do IR termina em 31 de maio.
A declaração do IR deve ser feita pelos produtores rurais que trabalhem em alguma das atividades descritas pela Receita Federal como rural (agricultura, pecuária, extração e exploração vegetal e animal, além de transformação de produtos decorrentes da atividade rural); tenha receita bruta da atividade rural, de 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2023, igual ou superior a R$ 153.199,50; possua bens e direitos, cujo valor total do patrimônio mínimo seja maior que R$ 800 mil em 31 de dezembro de 2023.
“A Faesp tem realizado diversos encontros como este, para subsidiar os produtores quanto às novas regras do IR e qualquer tipo de situação nova que venha a ser colocada. Por meio dos sindicatos rurais, conseguimos fazer chegar informações e esclarecimentos importantes a todos os interessados”, explicou Tirso de Salles Meirelles, presidente da Faesp.

Veja aqui a palestra

 

 

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.