segunda, 15 de abril de 2024

A retomada do mercado de casamentos e festas no pós-pandemia

Como este setor se recupera a pleno vapor após intensa crise

Por Fernando Lima

          Um dos setores mais impactados pela pandemia do Covid-19 em nosso país, o mercado de festas e eventos sofreu e muito com a proibição de festas presenciais pelos órgãos de saúde, adiando e até cancelando comemorações de todos os tipos, o que praticamente paralisou as atividades dos profissionais desta área.

        Desde o fim da pandemia, este setor vem se recuperando, com significativa representatividade no cenário econômico nacional, sendo responsável por cerca de 23 milhões de empregos e respondendo por quase 4% do Produto Interno Bruto (PIB), segundo a Associação Brasileira de Promotores de Eventos (Abrape). 

        Com números que animam, o setor consegue, agora, se recolocar no mercado, movimentando quase R$ 40 bilhões de reais ao ano, segundo a Associação Brasileira de Eventos (Abrafesta).

         Mas, o período difícil precisou ser reinventado, como conta a Assessora de Eventos Verônica Lotti, de Ourinhos: “Ficamos praticamente parados e adiando eventos, por praticamente dois anos, foi um período difícil, onde contratos precisaram ser revistos, porém por já temos credibilidade no mercado, os atendimentos e as ideias de casamentos não pararam e sim foram adiados momentaneamente e retomados assim que foi possível”.

           Verônica, que é formada em Direito e Administração, encontrou sua vocação no mercado de festas, onde atua há 10 anos, depois de realizar formação na área. Ela aponta que este período exigiu muito jogo de cintura para lidar com os assessorados e com os fornecedores para que todos se ajudassem neste momento.

         No entanto, afirma que a recuperação foi das melhores possíveis, com até falta de datas para os eventos “parados” ou “pausados” durante a pandemia, já que foram dois anos sem poder trabalhar. Ela diz que o setor em nossa região é muito promissor. “O mercado é bem exigente e aquecido, estamos em uma região de belos lugares com muitas chácaras, cachoeiras, vistas incríveis e também lugares tradicionais, para noivos mais conservadores”, comemora Verônica.

         A maior plataforma de eventos de casamento do Brasil, o Casar.com, um site que associa fornecedores do segmento e casais de noivos, aponta que o mercado de casamentos passa por um crescimento gradativo e, em 2022, o setor teve alta superior a 60% na comparação com o período anterior à pandemia, em 2019.

          Entre os profissionais que atuam no ramo de festas de casamento estão cabeleireiros, maquiadores, produtores, fotógrafos, músicos, confeiteiros, decoradores, salões de festas, bufes e vários outros profissionais diversos. Esses empreendedores sofreram durante a pandemia e muitos, que tiveram que mudar de profissão, estão voltando para o mercado em razão do reaquecimento do setor.

            O mercado de assessoria de eventos é, sem dúvida, a cabeça desta área e, segundo o Casar.com, 81% dos casais contrataram este serviço para auxiliá-los, seja durante todo o processo do planejamento da celebração, ou apenas parcialmente, como para a data do evento. A assessoria é quem cuida do evento como um todo, desde a preparação, a celebração religiosa e a festa, assim como, na maioria dos casos, é ela quem indica quase todos os fornecedores para estes momentos.

Imagens: Verônica Lotti Assessoria.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.