segunda, 27 de maio de 2024

AIOR não organizará mais a FAPI – COM VÍDEO

Hernani Corrêa

A partir do próximo ano, a FAPI – Feira Agropecuária e Industrial de Ourinhos – não terá mais à frente a AIOR – Associação das Indústrias de Ourinhos e região. O anúncio foi feito de forma oficial pelo assessor de comunicação da FAPI, Neno Batista, pelas redes sociais (assista o vídeo no final desta matéria).

Segundo ele, a prefeitura agora tem a responsabilidade e autoridade de indicar quem realizará a Feira tão tradicional em Ourinhos.

Os motivos da AIOR – Ao Jornal Negocião, com exclusividade, Neno disse que a Feira foi passando por transformações e o motivo maior é o financeiro, diante da crise que afeta o país. “Está sendo difícil de fechar as contas desde que a AIOR assumiu e nos dois últimos anos ficou pior ainda. As fontes de arrecadação são o estacionamento, o espaço do parque, os camarotes, a praça de alimentação, muito pouca publicidade e os expositores que estão escassos para este seguimento de evento. Em contra partida, temos uma grade de shows que leva em torno de R$ 1 a 1,5 milhão, fora palco e outras despesas. Em nossa região tem muitas cidades que já não estão mais realizando o evento”, declarou o assessor em nome do presidente da AIOR, Edenilson Natale.

O que informou a prefeitura – Na imprensa local, o prefeito Lucas Pocay declarou que a prefeitura já vem realizando reuniões visando o planejamento da realização da próxima edição em 2018 e que a intenção é trabalhar um novo conceito da Feira. “A Feira de Barretos, que é uma das maiores do Brasil, encontrou sua marca nos rodeios. Ourinhos precisa encontrar sua marca”, declarou ele ao Jornal Tribuna Ourinhense.

SORVALE já assumiu a FAPI – A FAPI, o mais tradicional evento de Ourinhos, surgiu em 1.966 e era realizada onde hoje é o Ginásio Municipal de Esportes, “Monstrinho”. Por 30 anos, foi “comandada” pelo Sindicato Rural de Ourinhos sob a liderança de Eduardo Luiz Bicudo Ferraro, o “Brigadeiro” e o usineiro Fernando Luiz Quagliato.

Em 1.996, ocasião em que Ourinhos era administrada por Claudemir Alves da Silva, tio do atual prefeito Lucas Pocay, o Sindicato Rural deixou a Feira. Na época, assumiu a SORVALE – Sociedade Rural do Vale do Paranapanema – entidade criada exclusivamente para esta finalidade.

Alguns anos depois, o Sindicato Rural reassumiu a organização da FAPI e só deixou há três anos, logo após a morte de Fernando Quagliato. A AIOR ficou à frente da organização da Feira por três anos e nesse período mudou o local de realização dos shows e começou a cobrar a entrada dos mesmos a partir do ano passado.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.