quinta, 18 de abril de 2024

Ambulatório Pós-Pandemia de Ourinhos vai fechar e usuários lamentam pela perda

A notícia chegou à reportagem do Negocião através de pacientes que estão lamentando o fechamento da clínica, onde encontraram apoio, atendimento especializado e humanizado

 

Marcília Estefani

 

Em funcionamento na cidade desde o início de maio de 2022, o Ambulatório-Pós Pandemia, localizado na Rua Dom Pedro I, em Ourinhos, fechará suas portas, provavelmente no final deste mês de outubro, deixando cerca de 700 pacientes sem o atendimento iniciado naquela unidade.

O Ambulatório Pós-Pandemia oferece serviço médico e funciona de portas abertas, ou seja, sob livre demanda ou através de encaminhamento das Unidades de Saúde. Tem sido muito procurado pelos munícipes que já se contaminaram com o vírus da Covid-19 e sofrem com sequelas deixadas pela doença.

ATENDIMENTO HUMANIZADO E RÁPIDO – Através da clínica, dependendo do diagnóstico, o paciente era encaminhado para tratamento com psicólogos e até fisioterapeutas, e tinham acesso mais rápido a todo tipo de exames.

A unidade atende ainda casos de suspeitas da doença, fazendo testes e orientando a população quanto ao tratamento, isolamento, medicamentos.

Tem uma equipe composta por quase 50 profissionais, entre eles clínicos gerais, enfermeiros, nutricionistas e o serviço de Telemedicina, com consultas médicas online com especialistas nas áreas de Pneumologia, Cardiologia e Neurologia, sem contar atendentes e demais equipe necessária para o ótimo funcionamento do ambulatório.

A notícia chegou à reportagem do Negocião através de pacientes que estão lamentando o fechamento da clínica, onde encontraram apoio, atendimento especializado e humanizado para ajudá-los a enfrentar limitações e traumas advindos da Covid-19, que na maioria das vezes deixa sequelas ainda que desconhecidas e que precisam de acompanhamento multidisciplinar e por um tempo indeterminado.

PACIENTES LAMENTAM – A interrupção do tratamento está sendo encarada com pesar pelos pacientes, que já esperam enfrentar dificuldades para dar continuidade ao atendimento.

“Está sendo tão bom o tratamento aqui, a gente é bem tratado, faz exames, tem acompanhamento, mas não sei se no posto de saúde a gente vai conseguir passar pelos médicos e fazer os exames que precisa, lá é tudo tão demorado, tudo mais difícil, acho que muitos vão até desistir”, disse J.M., 59 anos, um dos usuários.

A Senhora L.K.G.S., 72 anos, também lamentou muito a decisão do fechamento do ambulatório. “Se é um atendimento que está favorecendo todos os níveis sociais, porque acontecer isso se é um trabalho tão maravilhoso que eles estão fazendo. Por que cortar uma coisa que está dando tanto benefício não só para uma pessoa mas no sentido geral. Eu fui beneficiada e gostaria tanto que todas as pessoas fossem atendidas com essa qualidade. Porque uma coisa que é tão boa, indo tão bem tem que acabar assim? Isso aqui é um modelo para o estado, para o Brasil, deveria ser fortalecido, ampliado, não temos o que criticar sobre este ambulatório, a crítica é por que fechar?

SURPRESA – A decisão pegou a todos de surpresa, pois já havia sido sinalizado que a clínica seria mantida até maio de 2023. Porém, nesta semana, os pacientes que já tinham consultas marcadas passaram a receber seus exames, sua documentação e encaminhamento para a rede básica de saúde, através das UBS’s instaladas nos bairros.

Segundo ainda informações extra oficiais levantadas pelo Negocião, um novo projeto chegou a ser citado pela administração, no sentido de continuar o acompanhamento a esses pacientes que já estão em tratamento, projeto este que utilizaria toda a mão de obra dos profissionais já envolvidos.

O QUE DIZ A ADMINISTRAÇÃO – Questionado, o Prefeito Lucas Pocay afirmou que a medida foi tomada devido a diminuição do atendimento no pós pandemia e mencionou ‘um novo projeto’, mas sem dar maiores detalhes.

“Estamos agora elaborando um novo projeto, que possa atender quem teve sequela da COVID e também ampliarmos as ações e atendimento para a população em geral”.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.