sábado, 13 de abril de 2024

Anvisa flexibiliza recomendações de uso de máscara em serviços de saúde

A partir de agora, a Anvisa recomenda o foco na utilização de proteção facial em unidades de saúde de acordo com situações e perfis específicos de pessoas; veja quais

Da redação

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) atualizou nesta segunda-feira (3) as recomendações sobre o uso de máscara em serviços de saúde.

Até então, as orientações para a prevenção e controle da Covid-19 recomendavam o uso universal do equipamento de proteção facial. A partir de agora, a Anvisa recomenda o foco na utilização em situações e perfis específicos de pessoas.

A partir de agora, a orientação para utilização de proteção facial vai focar em algumas situações e perfis específicos de pessoas, deixando de ser de uso universal. Em resumo, as máscaras continuarão sendo recomendadas para:

– pacientes com sintomas respiratórios ou positivos para Covid-19 e seus acompanhantes;
– pacientes que tiveram contato próximo com caso confirmado durante o período de transmissibilidade da doença (últimos 10 dias);
– profissionais que fazem a triagem de pacientes;
– profissionais do serviço de saúde, visitantes e acompanhantes presentes nas áreas de internação de pacientes;
– situações em que houver a indicação do uso de máscara facial como equipamento de proteção individual (EPI) para profissionais de saúde, em qualquer área do serviço de saúde.

A Anvisa ressalta a importância da continuidade do uso de máscara nos serviços de saúde para os acompanhantes e os visitantes de pacientes internados. A orientação é não retirar a máscara durante a permanência dentro do estabelecimento de saúde, inclusive no quarto ou na enfermaria onde o paciente estiver.

O objetivo dessa medida é prevenir contaminações e transmissão de Covid-19 no ambiente hospitalar e proteger pacientes, outros acompanhantes, visitantes e profissionais.

Fonte: CNN

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.