quarta, 12 de junho de 2024

Após oito anos de luta, Oncologia da Santa Casa de Ourinhos é credenciada ao SUS

Alexandre Mansinho

O Diário Oficial da União trouxe, na edição do dia 29 de março último, a tão esperada publicação que credencia o Hospital do Câncer de Ourinhos – Dr. Monzillo (do grupo Santa Casa de Misericórdia de Ourinhos) a atender pacientes do SUS como Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (UNACON) – tal publicação era o último passo de um processo que dura mais de oito anos para poder atender em Ourinhos um grande número de pacientes que hoje tem que se deslocar até Jaú para obter tratamento.

Segundo o presidente da Associação Santa Casa de Misericórdia de Ourinhos, Celso Zanuto, ainda resta aguardar a divulgação, por parte do Ministério da Saúde, de qual será o teto para o atendimento: “não podemos atender todas as pessoas que necessitam sem respeitar o valor do repasse – esperamos que esse valor seja o necessário para a nossa demanda inicial”. Zanuto ainda esclarece que, a princípio, crianças não serão atendidas na unidade de Ourinhos: “nós, aos poucos, estamos subindo na nossa classificação – a princípio atenderemos como UNACON com radioterapia, ou seja, cirurgias eletivas, quimioterapia e radioterapia – o próximo passo, para poder atender crianças, teríamos que obter a classificação de CACON – hoje não temos nenhuma infraestrutura para isso, mas é nosso objetivo aos poucos ir evoluindo”.

 

Pacientes – Maria Conceição Vello, usuária do Hospital do Câncer de Jaú, diz que o sofrimento é muito grande por conta do deslocamento: “é um sofrimento para conseguir a ambulância, a viagem é longa e, mesmo com os custos cobertos pelo SUS, muitos doentes tem que deixar o emprego e passam dificuldades financeiras – o atendimento aqui em Ourinhos é um alívio para os pacientes”. Íris Cardoso da Silva, também usuária do SUS, comemora o credenciamento do hospital em Ourinhos: “vai ajudar muito os doentes ourinhenses”.

 

Briga política – Em dezembro do ano passado o Ministério da Saúde enviou uma equipe de técnicos para vistoriar as instalações do Hospital Monzillo e elaborar um parecer sobre a adequação ou não da estrutura necessária para obter o credenciamento, essa vistoria resultou em um parecer favorável e habilitou Ourinhos.

No entanto, desde dezembro, questões políticas envolvendo o descredenciamento de Assis (visto que Assis não estava atendendo os pacientes do SUS como deveria) e uma aparente falta de vontade política da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, deram tons mais tensos para o processo.

O deputado federal Capitão Augusto, que tem intercedido nos últimos anos junto ao Governo Federal pelo credenciamento, usou das redes sociais para fazer pressão: “fizemos dezenas de reuniões, pressionamos o ministério e conseguimos a visita da equipe técnica, pois mesmo com o parecer favorável em mãos o secretário estadual de saúde engavetou o processo, não restou outra alternativa senão usar as redes sociais para convocar a população para uma manifestação de repúdio – mas, diante da dimensão que o descontentamento tomou, o secretário deu prosseguimento ao processo”, afirma Capitão Augusto com exclusividade para o NovoNegocião.

 

Benefícios e planos – Dr. Norberto de Souza Paes, médico especialista em oncologia, está muito feliz com a notícia do credenciamento e afirma quais são os benefícios que a UNACON trará para Ourinhos: “em primeiro lugar o atendimento irá representar uma melhora na qualidade de vida dos pacientes – o câncer é uma doença muito debilitante e longas viagens, de Ourinhos ao centro de atendimento em Jaú, por exemplo, trazem prejuízo ao tratamento; além disso há diversos projetos de campanhas de esclarecimento, ações educacionais explicando questões relativas ao câncer (tratamento, prevenção) e, por último, um ganho de modo global – Ourinhos sendo referência para tratamento de alta complexidade haverá interesse de mais médicos e profissionais de saúde em trabalhar aqui – Esse credenciamento funciona também como mais um elemento, entre os tantos necessários, para a criação de um curso de medicina em uma das nossas faculdades”.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.