sábado, 22 de junho de 2024

Calote com cheques está cada vez menor, segundo análise da Boa Vista Serviços

Da redação

O ano começou com uma leve redução no índice de endividamento das famílias e na taxa de cheques sem fundos, segundo diferentes indicadores. O indicador da Boa Vista Serviços – empresa administradora do Serviço Central de Proteção ao Crédito-, que mede os calotes em pagamentos com cheques, mostra que o percentual de cheques devolvidos pela segunda vez por falta de fundos recuou de 2,37% para 2,25% de dezembro a janeiro deste ano. Apesar disso, a taxa é maior do que em igual mês de 2015, quando estava em 2,02%.

No primeiro mês de 2016, o total de cheques movimentados ficou em 47,963 milhões e o de devolvidos em 1,129 milhão. Em janeiro, houve queda de 16,3% na quantidade de cheques sem fundos e de 15,9% na de movimentados.

O Indicador de Cheques Devolvidos da Boa Vista SCPC é a proporção de cheques devolvidos pela segunda vez por falta de fundos sobre o total de cheques movimentados, que engloba o montante de cheques compensados somados aos devolvidos.

Outro indicador que apresentou queda foi o de endividamento das famílias brasileiras com o sistema financeiro nacional, que caiu de 45,8% em outubro para 45,6% em novembro, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (24/02) pelo Banco Central. 

O cálculo do BC leva em conta o total das dívidas dividido pela renda no período de 12 meses e incorpora os dados da Pesquisa Nacional de Amostragem Domiciliar (PNAD) contínua e da Pesquisa Mensal de Emprego (PME), ambas do IBGE.

Se forem descontadas as dívidas imobiliárias, o endividamento apresentou uma queda em novembro, ficando em 26,5% da renda anual. Em outubro, estava em 26,8%.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.