quarta, 22 de maio de 2024

Capitão Augusto conquista licença do CNEN para importação de equipamento de Oncologia para Ourinhos

Da redação

Mais um importante passo foi dado para que Ourinhos finalmente consiga se transformar em um centro de referência no tratamento do câncer. Graças à intervenção do deputado federal Capitão Augusto junto à CNEN – Comissão Nacional de Energia Nuclear – órgão responsável pela regulamentação e importação de equipamentos para radiação nuclear, foi liberada na tarde desta segunda-feira, 06, a licença de importação de um acelerador linear para realização de procedimentos como cirurgias, radioterapia e quimioterapia. 

De acordo com o presidente da Associação Santa Casa de Misericórdia de Ourinhos, Celso Zanuto, o hospital estava tentando já há algum tempo a liberação para trazer dos Estados Unidos o equipamento para o Brasil.

O funcionamento do Hospital do Câncer de Ourinhos foi uma das principais bandeiras de campanha do deputado Capitão Augusto e desde que assumiu o mandato na Câmara Federal não tem medido esforços para concretizar essa grande conquista para o setor da saúde. “Foi uma verdadeira luta contra o tempo, tínhamos apenas um mês para conseguir a licença, caso contrário perderíamos parte do dinheiro investido na compra do equipamento. Sabemos bem que os trâmites burocráticos na esfera administrativa é demorada e complexa, mas estivemos empenhados nesta nobre causa e obtivemos êxito mais uma vez. Na tarde de hoje recebi a ligação do Rio de Janeiro informando a liberação do equipamento”, comemorou Capitão Augusto.

Outra luta do deputado está sendo o credenciamento necessário junto ao SUS para que a população de Ourinhos e região possa ser atendida gratuitamente, sem ter que se deslocar para outros centros de tratamento. Atualmente, cerca de 5 mil pacientes são obrigados a enfrentar longas de horas de estrada para conseguir tratamento na cidade de Jau. Novos casos da doença surgem a cada dia, reforçando a necessidade de ter na cidade um hospital de referência no setor de oncologia. “Nossa luta não pára, farei tudo o que estiver ao meu alcance para que as pessoas não tenham mais que sair de Ourinhos para buscar tratamento em Jaú ou qualquer outra cidade”, concluiu Capitão Augusto.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.