sexta, 24 de maio de 2024

Capitão Augusto defende permanência do SAMU na região Ourinhos

Assessoria de Comunicação

 

O deputado federal Capitão Augusto demonstrou preocupação com a possibilidade de desativação dos serviços do SAMU Regional, responsável pelo atendimento de 11 cidades, incluindo Ourinhos. Em discurso na tribuna da Câmara dos Deputados, o parlamentar explicou que o funcionamento do serviço de atendimento móvel de urgência será interrompido pela falta de repasse do Governo do Estado de São Paulo.

A receita do SAMU é rateada entre as três esferas governamentais. O Governo Federal é responsável pelo custeio de 50%, enquanto estado e município têm a responsabilidade de arcar com 25% das despesas cada um. 

Com a desativação do SAMU Regional, as cidades de Salto Grande, Ribeirão do Sul, Canitar, Chavantes, Ipaussu, Bernardino de Campos, Timburi, Óleo, São Pedro do Turvo e Santa Cruz do Rio Pardo não receberão mais atendimento a partir de 1º de dezembro. Apenas a cidade de Ourinhos, conforme nota de esclarecimento da própria prefeitura municipal, atenderá aos requisitos necessários para a manutenção do serviço, em especial por ter mais de 100 mil habitantes. 

Em seu pronunciamento, Capitão Augusto fez um apelo ao governador Geraldo Alckmin. “Peço ao governador que olhe com mais carinho para a região de Ourinhos, pois não é possível que o Estado mais rico da federação deixe de honrar o compromisso de repassar 25% para o SAMU, enquanto os Governos Federal e Municipal estão fazendo sua parte. Não podemos admitir que os municípios da região fiquem sem o apoio do SAMU. Deixo aqui esse apelo para que a decisão do fechamento seja revista para o bem da população”.

Capitão Augusto ainda se reuniu com secretario de saúde do município de Ourinhos André Mello para se colocar a disposição a fim de resolver esta situação.

Tendo em vista que o trabalho do SAMU é de primordial importância para município e toda região.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.